Economia

EUA podem levar mais tempo do que outros países para voltar à meta de 2%, diz membro do Fed

Durante uma sessão de perguntas e respostas na Universidade de Stanford, o líder da distrital de Atlanta voltou a dizer que os juros não serão alterados em um horizonte breve

Fed: economia dos Estados Unidos deve demorar mais do que as de outros países desenvolvidos para voltar à meta de inflação (Smith Collection/Gado/Getty Images)

Fed: economia dos Estados Unidos deve demorar mais do que as de outros países desenvolvidos para voltar à meta de inflação (Smith Collection/Gado/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 23 de maio de 2024 às 18h53.

Tudo sobreFed – Federal Reserve System
Saiba mais

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Atlanta, Raphael Bostic, disse nesta quinta-feira, 23, que a economia dos Estados Unidos deve demorar mais do que as de outros países desenvolvidos para voltar à meta de inflação de 2% ao ano, visto que o setor de empregos segue fortemente aquecido e dá tranquilidade para o BC dos EUA tomar decisões sem o risco de colocar a atividade em contração.

Durante uma sessão de perguntas e respostas na Universidade de Stanford, o líder da distrital de Atlanta, que vota nas decisões de juros neste ano, voltou a dizer que os juros não serão alterados em um horizonte breve.

Ele pontuou que os riscos altistas à inflação permanecem, embora os dados recentes sugiram que a inflação está desacelerando à meta de 2% ao ano - apesar de que muito lentamente.

Acompanhe tudo sobre:Fed – Federal Reserve SystemUniversidade StanfordEstados Unidos (EUA)

Mais de Economia

Câmara aprova taxação de compras em sites como Shein e AliExpress; texto segue para sanção

Exclusivo: o que pode mudar na PEC que amplia autonomia do BC e pode economizar R$ 5 bi

Pacheco devolve parte da MP sobre créditos do PIS/Cofins

Banco Mundial projeta crescimento global de 2,6% e de 2,2% para o Brasil em 2024

Mais na Exame