Cortar juro seria sinal importante, mas é prematuro, diz dirigente do Fed

Taxa básica de juros da economia dos EUA está em 2%, nível considerado neutro

São Paulo — O presidente da distrital de St. Louis do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), James Bullard, afirmou nesta terça-feira que um corte de 0,25 ponto porcentual da taxa básica de juros mandaria um “sinal importante” ao mercado, mas ainda seria “prematuro” fazê-lo agora.

Em entrevista à Bloomberg TV, Bullard disse ainda que enxerga a taxa neutra de juros, que não estimula nem trava a economia, no nível de “em torno de 2%”. “Então, estamos um pouco apertados agora”, comentou.

À emissora, ele também apontou que a mais recente rodada de tarifas comerciais dos EUA sobre importações da China teria de perdurar por seis meses para impactar a formulação de políticas do Fed.

Bullard é um dos membros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed que tem direito a voto nas decisões de política monetária em 2019.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.