Confiança da indústria volta a cair depois de três altas, diz FGV

Principal recuo foi observado no Índice de Expectativas para o futuro
Indústria: Com o resultado, o indicador chegou a 99,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos (FG Trade/Getty Images)
Indústria: Com o resultado, o indicador chegou a 99,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos (FG Trade/Getty Images)
A
Agência BrasilPublicado em 27/07/2022 às 09:33.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI), da Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 1,7 ponto na passagem de junho para julho deste ano, depois de três altas consecutivas. Com o resultado, o indicador chegou a 99,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

Na média móvel trimestral, o indicador ainda apresenta alta: 0,7 ponto. Em julho, 11 dos 19 segmentos industriais pesquisados pela FGV tiveram queda na confiança.

O principal recuo foi observado no Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresariado da indústria brasileira em relação ao futuro e que perdeu 2,6 pontos, atingindo 97,6 pontos.

O Índice da Situação Atual, que mede a percepção sobre o presente, também recuou, mas de forma mais moderada, perdendo 0,9 ponto e chegando a 101,4 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria aumentou 0,9 ponto percentual em julho e atingiu 82,3%, o maior nível desde março de 2014.

Veja também:

Tesouro dos EUA afrouxa regras sobre tributação de impostos estrangeiros

Os sete riscos para a economia mundial, segundo a FMI