Acompanhe:

Canais móveis já lideram em compras online, diz Adyen

Nos últimos 12 meses, 52% das compras online feitas por meio de sua plataforma forma feitas por meio de dispositivos, como telefones celulares

Modo escuro

Continua após a publicidade
Celular: "Dispositivos mobile só vão ficar mais importantes à medida que consumidores se sentem mais confortáveis usando métodos de pagamento móveis" (Reprodução/Thinkstock)

Celular: "Dispositivos mobile só vão ficar mais importantes à medida que consumidores se sentem mais confortáveis usando métodos de pagamento móveis" (Reprodução/Thinkstock)

A
Aluísio Alves, da Reuters

Publicado em 21 de novembro de 2017 às, 21h42.

São Paulo - Os dispositivos móveis responderam pela primeira vez por mais de metade das compras online no mundo por meio da processadora de pagamento Adyen, informou a companhia nesta terça-feira.

Segundo a companhia de origem holandesa, nos últimos 12 meses, 52% das compras online feitas por meio de sua plataforma forma feitas por meio de dispositivos, como telefones celulares. No início do ano, essas transações respondiam por 43 por cento, enquanto o restante era executado por desktops.

"Dispositivos mobile só vão ficar mais importantes à medida que consumidores se sentem mais confortáveis usando métodos de pagamento móveis", disse em nota Jean Mies, vice-presidente sênior da Adyen para a América Latina.

A empresa, que opera com marcas como Google, Peixe Urbano, Netshoes e Magazine Luiza, afirmou que os canais móveis ainda não são maioria nas compras no Brasil, mas que essa realidade pode também acontecer nos próximos meses.

Segundo Mies, à medida que os consumidores mudam para o mobile, as lojas devem prestar atenção a novas situações oriundas desse processo.

"Em média, a taxa de desistência de clientes na fase de checkout é 9 por cento maior em dispositivos mobile do que no desktop", disse ele.

Últimas Notícias

Ver mais
IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há 6 horas

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia
Economia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia

Há 6 horas

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior
Economia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior

Há 7 horas

Se for candidato, vou me preparar para estar à altura da missão, diz Elmar sobre sucessão de Lira
Economia

Se for candidato, vou me preparar para estar à altura da missão, diz Elmar sobre sucessão de Lira

Há 7 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais