Bolsonaro: fundos sauditas estão de olho em áreas como óleo e logística

Presidente chegou à Arábia Saudita e deve abrir a sessão sobre Brasil no Future Investment Forum, em Riade, que começa amanhã com 150 bancos e investidores
 (Valdenio Vieira/PR/Divulgação)
(Valdenio Vieira/PR/Divulgação)
C
Carla Aranha, de Riade

Publicado em 28/10/2019 às 15:30.

Última atualização em 28/10/2019 às 15:40.

Riade — Depois de passar pelos Emirados Árabes e o Qatar, nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro chegou nesta segunda-feira (28) à Arábia Saudita. O objetivo da visita oficial é atrair investimentos para o Brasil.

Ao conversar com os jornalistas ao chegar ao Hotel Intercontinental, onde ficará hospedado, Bolsonaro disse que os fundos soberanos sauditas podem se interessar principalmente por setores como o de óleo e gás, infraestrutura e logística.

"A Arábia Saudita tem uma preocupação com segurança alimentar e o Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo", disse. "O país tem interesse em ajudar a aprimorar a logística de transporte de commodities agrícolas no Brasil".

O presidente também afirmou que vem mantendo conversas com os países do Golfo e a Arábia Saudita para aumentar as exportações brasileiras. Hoje, os países árabes representam um dos maiores importadores de frango e outros produtos brasileiros.

Nesta segunda-feira à noite, o presidente deve participar de um jantar com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, autoridades da Arábia Saudita e do governo brasileiro, que acompanham a comitiva presidencial.

Na quarta-feira (30), Bolsonaro deve abrir a sessão sobre o Brasil no Future Investment Forum, em Riade, que começa amanhã. O encontro vai reunir mais de 150 bancos e investidores internacionais.

Este ano, um dos focos do evento será o conjunto de reformas previsto para o Brasil, a abertura comercial, a retomada econômica e os programas de privatização.

A Arábia Saudita pretende diversificar sua economia até 2030 para diminuir sua dependência do petróleo. Faz parte dos planos uma maior abertura para outros países e de laços comerciais.

O país passa por uma grande transformação, com a construção de hubs de tecnologia. "O governo saudita está aberto a reforçar os laços com o Brasil e vê com bons olhos as possibilidades de crescimento do nosso agronegócio e de outros setores da economia", afirmou Bolsonaro hoje em Riade.