Balança tem déficit de US$ 868 mi na 4ª semana de janeiro

No acumulado do mês, as vendas externas somam US$ 10,557 bilhões, as importações, U$S 12,887 bilhões, resultando em um déficit de US$ 2,330 bilhões

Brasília - A balança comercial brasileira voltou a registrar déficit pela quarta semana consecutiva.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgados nesta segunda-feira, 26, o saldo foi negativo em US$ 868 milhões na semana passada, entre os dias 19 a 25 de janeiro, resultado de exportações de US$ 3,042 bilhões e importações de US$ 3,910 bilhões.

No acumulado do mês, as vendas externas somam US$ 10,557 bilhões, as importações, U$S 12,887 bilhões, resultando em um déficit de US$ 2,330 bilhões.

As exportações apresentam média diária de US$ 659,8 milhões em janeiro, queda de 9,4% em relação a janeiro de 2014 (US$ 728,5 milhões).

Nos manufaturados, a retração foi mais forte: de 18%, por conta de automóveis de passageiros, óleos combustíveis, motores e geradores elétricos, máquinas e aparelhos para terraplenagem, hidrocarbonetos e derivados, autopeças, motores para veículos e partes, papel e cartão para escrita e impressão, tubos de ferro fundido e polímeros plásticos.

O recuo dos embarques de básicos foi de 6,0%, puxado, principalmente, por minério de ferro, carne bovina, carne suína, arroz em grão, carnes salgadas, miudezas comestíveis de animais e carne de frango).

Por outro lado, aumentaram em 3% as exportações de semimanufaturados por conta dos incrementos de óleo de dendê em bruto, semimanufaturados de ferro ou aço, ferro fundido, madeira serrada ou fendida, ouro em formas semimanufaturadas, óleo de soja em bruto e borracha sintética e artificial.

Nas importações, a média diária até a quarta semana de janeiro de 2015 foi de US$ 805,4 milhões, 11,8% abaixo da média de janeiro de 2014, de US$ 913,4 milhões.

Diminuíram as compras no exterior de cereais (-40,7%), combustíveis e lubrificantes (-33,3%), veículos automóveis e partes (-24,4%), leite e derivados (-20,7%), borracha e obras (-17,0%) e equipamentos mecânicos (-15,6%).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também