Abelhas contribuem mais que família real para PIB britânico

Com seu papel de polinizadoras, abelhas são essenciais para a agricultura e por tabela, para a economia do Reino Unido, diz estudo da Universidade de Reading

São Paulo - A família real é um dos símbolos do Reino Unido e ajuda a atrair milhares de turistas do mundo todo.

Isso estimula a economia do país, mas não tanto quanto outras moradoras: as abelhas.

Um estudo da Universidade de Reading reportado pelo Telegraph calculou que as abelhas trouxeram 651 milhões de libras para a economia britânica em 2012.

E essa contribuição era de 220 milhões de libras em 1996, registrando crescimento de 191% no período.

Isso ocorre porque as abelhas, ao transportar polén de uma flor para outra, tem um papel fundamental na polinização de várias safras centrais para o setor agrícola do país.

85% do cultivo de maçãs e 45% do cultivo de morangos do Reino Unido depende de abelhas para crescer. Sozinhos, estes dois produtos trouxeram 200 milhões de libras para a economia britânica em 2012.

A discussão importa neste momento porque a população de abelhas tem caído bastante nos últimos anos, lá e em vários outros países.

Mudanças climáticas e uso de pesticidas estão entre os fatores, e o governo britânico está atualmente decidindo se vai continuar banindo certos produtos que afetam a população destes insetos.

Realeza

Já a contribuição anual da familia real britânica para a economia foi estimada em 501 milhões de libras em 2012. Eventos específicos, como o nascimento de um bebê, também tem impacto sobre este número. 

Charlotte Elizabeth Diana estimulou a economia britânica em cerca de 80 milhões de libras (R$ 372,8 milhões) inicialmente, segundo Joshua Bamfield, diretor do Centro de Pesquisa do Varejo.

A contribuição pode chegar a 1 bilhão de libras na medida em que ela se torne uma embaixadora da moda do Reino Unido ao redor do mundo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.