Acompanhe:

Dez bares e restaurantes abriram por dia em SP desde o fim da quarentena

Balanço obtido com exclusividade pela EXAME mostra que foram criados 2.573 novos bares e restaurantes entre agosto de 2021 e março de 2022

Modo escuro

Continua após a publicidade
Restaurante na cidade de São Paulo: vacinação alta e menos restrições fomentaram novas aberturas (Jonne Roriz/Bloomberg/Getty Images)

Restaurante na cidade de São Paulo: vacinação alta e menos restrições fomentaram novas aberturas (Jonne Roriz/Bloomberg/Getty Images)

G
Gilson Garrett Jr

Publicado em 28 de abril de 2022 às, 18h52.

Última atualização em 29 de abril de 2022 às, 16h18.

De acordo com dados da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), obtidos com exclusividade pela EXAME, 2.573 novos bares e restaurantes foram abertos no estado desde que o governo estadual decretou o fim da quarentena, em agosto do ano passado, até março deste ano. Este total equivale a uma média de 10,7 novos estabelecimentos por dia.

Ainda segundo a Jucesp, que é um órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o número equivale a dois terços de todo o saldo líquido de bares e restaurantes abertos nos 17 meses de vigência das restrições, de março de 2020 a julho de 2021.

Mesmo com a maior parte do ano com algum tipo de restrição, 2021 foi o ano em que o estado de São Paulo bateu recorde em abertura de empresas, com mais de 288 mil novos CNPJs, o maior número desde que os registros começaram, em 1998.

Para facilitar a abertura de empresas, a Jucesp implantou, em janeiro de 2021, o Balcão Único. Em operação restrita temporariamente à capital, o novo sistema registrou 17.885 empresas abertas no ano passado. A média de tempo para abrir empresa pelo sistema é de pouco mais de 1 hora.

Em 2021, o produto interno bruto (PIB) paulista registrou crescimento de 5,7%, índice superior ao do Brasil, que cresceu 4,6% no ano passado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quarentena e vacinação

São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a adotar um modelo de quarentena para conter a covid-19, em março de 2020, logo após a confirmação dos primeiros casos da doença. As regras eram baseadas em fases e por região, levando em conta a situação epidemiológica de cada local.

Chegou à maior restrição quando foi decretado um toque de recolher, em fevereiro de 2021. Mas com o avanço da vacinação, a situação começou a ficar mais favorável à volta da normalidade.

Desde agosto de 2021, o governo de São Paulo decretou o fim da quarentena imposta pela pandemia de covid-19. Todos os estabelecimentos passaram a abrir com 100% da capacidade, sem qualquer restrição de horário. Na época, o uso de máscara continuou obrigatório, sendo liberado em ambientes abertos e fechados em março deste ano.

No último balanço feito pela Secretaria de Estado da Saúde, São Paulo imunizou mais de 86% da população com o esquema completo, de duas doses. A dose de reforço já foi aplicada em mais da metade dos paulistas. Nas crianças, a imunização completa passa dos 51%. A taxa de ocupação em leitos de UTI é de 20% em todo o estado.

Últimas Notícias

Ver mais
Chef Salvatore Loi traz autenticidade italiana ao novo Vezzoso Cucina, pertinho de São Paulo
Casual

Chef Salvatore Loi traz autenticidade italiana ao novo Vezzoso Cucina, pertinho de São Paulo

Há 22 horas

"Dia D": Governo de SP faz mobilização contra dengue, zika vírus e chikungunya
Brasil

"Dia D": Governo de SP faz mobilização contra dengue, zika vírus e chikungunya

Há 3 dias

Parmegiana, polpetone e pizza: chefs comentam a fusão gastronômica do Brasil com a Itália
Casual

Parmegiana, polpetone e pizza: chefs comentam a fusão gastronômica do Brasil com a Itália

Há 6 dias

Governo de SP promete alfabetizar 90% das crianças com 7 anos até 2026
Brasil

Governo de SP promete alfabetizar 90% das crianças com 7 anos até 2026

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais