• AALR3 R$ 20,18 -0.59
  • AAPL34 R$ 65,54 -2.63
  • ABCB4 R$ 16,77 -3.29
  • ABEV3 R$ 13,97 -1.20
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,75 0.47
  • AGRO3 R$ 30,75 -0.29
  • ALPA4 R$ 20,31 -2.07
  • ALSO3 R$ 19,03 -0.37
  • ALUP11 R$ 26,70 0.38
  • AMAR3 R$ 2,40 -1.64
  • AMBP3 R$ 29,81 -2.39
  • AMER3 R$ 23,39 1.30
  • AMZO34 R$ 65,70 -1.82
  • ANIM3 R$ 5,43 -1.45
  • ARZZ3 R$ 80,02 -1.45
  • ASAI3 R$ 15,85 2.59
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,00 1.61
  • BBAS3 R$ 36,74 2.91
  • AALR3 R$ 20,18 -0.59
  • AAPL34 R$ 65,54 -2.63
  • ABCB4 R$ 16,77 -3.29
  • ABEV3 R$ 13,97 -1.20
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,75 0.47
  • AGRO3 R$ 30,75 -0.29
  • ALPA4 R$ 20,31 -2.07
  • ALSO3 R$ 19,03 -0.37
  • ALUP11 R$ 26,70 0.38
  • AMAR3 R$ 2,40 -1.64
  • AMBP3 R$ 29,81 -2.39
  • AMER3 R$ 23,39 1.30
  • AMZO34 R$ 65,70 -1.82
  • ANIM3 R$ 5,43 -1.45
  • ARZZ3 R$ 80,02 -1.45
  • ASAI3 R$ 15,85 2.59
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,00 1.61
  • BBAS3 R$ 36,74 2.91
Abra sua conta no BTG

Propósito e lucro andam juntos

A cultura de uma empresa nada mais é do que o seu propósito sendo colocado em prática. E o resultado que isso gera é o lucro sustentável.
 (Divulgação/Pixabay)
(Divulgação/Pixabay)
Por Relacionamento antes do MarketingPublicado em 09/05/2022 10:00 | Última atualização em 06/05/2022 15:24Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Por Márcio Oliveira

Já ouvi muitas e muitas vezes que o propósito de uma empresa é gerar lucro para seus donos e acionistas e, por sua vez, bônus para os executivos e salários para os colaboradores.

Se você trabalha em uma grande empresa, deve saber que existem vários indicadores para mensurar os lucros, como o EBITDA, IML (margem líquida), IMO (margem bruta) e por aí vai. Índices como estes são para muitas empresas, os gatilhos para tomadas de decisões que podem impactar diretamente toda a sua cadeia de relacionamento, de colaboradores a clientes e fornecedores. Muitas destas escolhas nem sempre soam de maneira positiva para as pessoas, mas são feitas para recuperar, preservar ou até mesmo aumentar a lucratividade.

Há algum tempo venho questionando este modelo de busca pela lucratividade a todo custo (e às vezes é a todo custo literalmente). Hoje, fala-se muito no mercado sobre propósito tanto pessoal como da empresa mas, na minha visão, fala-se mais do que se pratica. Pelo menos o movimento começou e creio que a pandemia ajudou a acelerar muitos conceitos. A pauta ESG que entrou no radar de muitas empresas, em algumas de maneira séria e em outras apenas porque virou um tema hype, tem sido um dos grandes ganchos para o tema propósito ganhar força no mercado.

MAS O QUE É O PROPÓSITO DE UMA EMPRESA AFINAL?

Costumo falar em minhas consultorias e mentorias que uma empresa precisa ter o Propósito Nobre, ou seja, aquilo que justifica a sua existência e que vai muito além do simples lucro.

E mais, este propósito não deve ser apenas uma frase de efeito e nem mudar todo ano. Afinal, ele não é uma campanha de comunicação!

O propósito nobre precisa ser compreendido pelas pessoas, primeiro as que trabalham na empresa e depois toda a cadeia de relacionamento dela. Ser compreendido pelos colaboradores, por exemplo, significa que qualquer um consegue explicar o propósito da empresa com as suas palavras e não por uma frase de efeito que foi decorada.

Quando o propósito é compreendido assim e é aceito, ele naturalmente virará a cultura da empresa. A cultura de uma empresa nada mais é do que o seu propósito sendo colocado em prática. E o resultado disso é o que chamo de lucro sustentável.

PROPÓSITO NOBRE E LUCRO SUSTENTÁVEL

Publiquei há algum tempo, um pocket book com 49 frases e pensamentos sobre negócios e marketing, resultado de um registro ao longo da minha vida profissional (atualmente já possuo mais de 100 frases e talvez isso vire um novo livro em algum momento). Mas uma em especial, a frase 26, explica o que chamo de propósito nobre e a sua relação com o lucro sustentável, porque isso passa invariavelmente pelo pilar que gera o lucro de uma empresa, o seu cliente:

 “A Empresa não é o seu produto. A Empresa é o seu cliente. O produto é apenas
o pretexto que ela utiliza
para se aproximar e se relacionar com seus clientes. ”

Não importa qual seja o propósito de uma empresa, ele só será realizado se incluir o cliente. Claro que o produto é importante, mas é o cliente quem deve estar no centro da estratégia e não o produto. Afinal, a empresa pode até ter bons produtos mas ela só continuará existindo, cumprindo seu propósito e tendo lucro se tiver clientes. Sem clientes ela fecha, simples assim.

Mas estou falando aqui de lucro sustentável e é aí que entra a consciência do propósito da empresa. É este propósito que vai direcionar toda a estratégia de negócios, desde o desenvolvimento dos produtos/serviços, até sua distribuição e comunicação.  É o que também vai conectar a sua empresa aos seus clientes de tal maneira que, às vezes, a fará mudar totalmente até mesmo os seus produtos ou serviços, pois identificará que eles não ajudam mais a empresa cumprir seu propósito nobre.

É importante falar que talvez este propósito nobre não dê à empresa todos os clientes do mercado, mas com certeza trará os melhores clientes que ela poderá ter. Manter-se fiel a este propósito será o primeiro passo para conseguir fidelizar e rentabilizar estes clientes. Não será fácil afinal, relacionamento sólido dá trabalho e leva tempo para ser construído.

E com este cenário, a busca alucinada por vender mais e mais rápido será naturalmente trocada para primeiro vender melhor, conseguindo assim vender por mais tempo e a combinação destes dois fará com que sua empresa consiga ao longo do tempo vender mais. Isso é o que chamo de lucro sustentável baseado no propósito.

Sem contar que também deixará todos mais felizes e de consciência tranquila.