Loja online de móveis MadeiraMadeira vai lançar marca própria

A MadeiraMadeira - startup curitibana que conta com produtos de parceiros - usará os R$ 110 milhões investidos pelo SoftBank na nova empreitada
Marcelo e Daniel Scandian, da MadeiraMadeira: aposta em marca própria (Filipe Brito/Divulgação)
Marcelo e Daniel Scandian, da MadeiraMadeira: aposta em marca própria (Filipe Brito/Divulgação)
P
Primeiro Lugar

Publicado em 30/01/2020 às 05:52.

Última atualização em 30/01/2020 às 18:15.

A loja online de móveis MadeiraMadeira, que tem um catálogo com mais de 1 milhão de produtos de fabricantes parceiros, vai lançar uma marca própria.

O projeto está usando parte dos 110 milhões de dólares que a MadeiraMadeira recebeu no ano passado em uma rodada de investimento liderada pelo grupo japonês SoftBank. Fundada em 2010 pelos irmãos Marcelo e Daniel Scandian, a startup curitibana faturou 515 milhões de reais em 2018, e a estimativa mais recente era fechar 2019 com 1 bilhão de reais.

Desenhados pela equipe da empresa com sugestões de clientes, os novos móveis seguem o conceito de smart furniture (“móveis inteligentes”, na tradução do inglês): precisam ser práticos, ergonômicos e podem ser montados sem ajuda profissional. Algumas peças têm detalhes tecnológicos — um dos produtos em teste é um sofá com entrada USB no braço para carregar eletrônicos. A fabricação será terceirizada.

Para comandar a empreitada, a MadeiraMadeira contratou Santiago Antoranz, espanhol que passou mais de 13 anos na varejista de móveis Ikea, trabalhando inclusive num escritório da empresa sueca em Curitiba. Para Antoranz, os consumidores de móveis são pouco ouvidos no Brasil. “Nosso objetivo é usar dados para entregar móveis que não sejam só baratos, mas que atendam aos desejos do cliente”, diz.