Empreender é para você?

Determinados traços de personalidade, como poder de adaptação, curiosidade e competitividade, têm um peso importante nessa equação
Não precisa de muita coisa para começar, basta vontade de resolver um problema e um cliente (foto/Getty Images)
Não precisa de muita coisa para começar, basta vontade de resolver um problema e um cliente (foto/Getty Images)
F
Florian Hagenbuch

Publicado em 04/01/2022 às 14:56.

Última atualização em 07/01/2022 às 10:54.

Por: Florian Hagenbuch

Muitas pessoas têm o sonho de empreender. Seja para tirar do papel um plano antigo de negócio, para mudar uma realidade e impactar positivamente a vida de outras pessoas ou simplesmente pelo inconformismo e o desejo de fazer diferente. Poucas pessoas, no entanto, possuem de fato as habilidades necessárias para ter sucesso nessa jornada.

E não estou falando aqui de cursos em universidades renomadas, embora uma boa formação acadêmica certamente será de grande ajuda, mas de outras habilidades, como ter uma reação positiva às adversidades. Se tem algo que conecta todos os empreendedores é a tal da resiliência, a vontade e a capacidade de superar desafios.

Determinados traços de personalidade, como poder de adaptação, curiosidade e competitividade, também têm um peso importante nessa equação. Curiosidade, aliás, é um traço de personalidade que considero essencial em um empreendedor. Observar, perguntar e querer entender como o mundo funciona, incluindo as empresas, é fundamental.

Há, ainda, o conjunto de competências técnicas específicas, que podem variar drasticamente de acordo com o mercado em que você pretende atuar ou o seu modelo de negócio. É o que o mercado chama hoje de set of capabilities ou skill set dos fundadores. E esse conjunto é algo que certamente contará na avaliação dos investidores.

Se a sua ideia de negócio envolve um e-commerce de produtos para pets, por exemplo, conhecer profundamente esse mercado e ter experiências anteriores em áreas como marketing, parcerias e comercial será extremamente útil, assim como contar com um(a) sócio(a) ou time que complemente seus conhecimentos em outros campos.

A verdade é que não há um único curso específico que prepare alguém para ser um empreendedor. Em grande parte do tempo, o aprendizado é "na marra". Por isso, eu sempre digo que, infelizmente, uma das únicas maneiras de descobrir se você é um empreendedor é tentando. E eu adoro o fato de que hoje há mais oportunidades e capital disponível para que mais pessoas possam tentar e descobrir.

Por isso, se a sua lista de resoluções para este ano inclui "empreender", o meu conselho é: faça acontecer. Se informe, troque conhecimento com outros empreendedores, pesquise sobre os melhores mentores e como conseguir uma sessão com um deles, coloque sua ideia no papel (e em uma apresentação) e vá atrás. Se você desistir, não vai acontecer.

Não precisa de muita coisa para começar, basta vontade de resolver um problema e um cliente. Para mim, um negócio começa de verdade quando se faz a primeira venda. Não é preciso ter nome, logo, nada disso. Quando você faz a primeira transação, quando você ajuda alguém a resolver um problema, você já concretizou algo.

Foi assim na Loft. Começamos pequenos, comprando, reformando e vendendo apartamentos em apenas alguns bairros da cidade de São Paulo (SP). Com o passar dos meses, expandimos para outros bairros da capital paulista, outras cidades e passamos a oferecer também outros serviços, como seguro locatício e originação de crédito imobiliário. Eu e meu sócio Mate sentimos na pele as dores de quem quer comprar ou alugar um imóvel e percebemos que havia espaço para a criação de uma empresa que atacasse esses problemas.

Tenho certeza de que milhões de pensamentos e receios passarão pela sua cabeça, mas o primeiro passo é tomar coragem e começar. Sem dúvida, empreender é a experiência mais desafiadora que alguém pode ter profissionalmente, seja por opção, necessidade, vontade ou curiosidade. E, só por isso, ela vale muito a pena. Olhando de fora, muitas pessoas devem achar que o que estamos fazendo na Loft é fácil, mas não é. É muito desafiador.

O mercado imobiliário é gigante e mal havia sido tocado pela tecnologia quando começamos, em 2018. A burocracia e a falta de transparência sobre as informações e os valores cobrados criavam experiências dolorosa para compradores, vendedores e corretores. Foi a vontade de solucionar esses problemas de ponta a ponta e de transformar a experiência de compra e venda de um imóvel em algo tão simples quanto qualquer outra compra online que nos trouxe até aqui.

A gente cansa de ouvir que a jornada é mais importante do que o destino e no empreendedorismo não é diferente. O desejo de criar algo, inovar, não tem fim. Até por isso, não existe idade ideal para empreender. E não, você não precisa necessariamente formar sociedade para criar um negócio lucrativo e uma marca de sucesso.

Ser o dono da empresa tem lá suas responsabilidades e cabe exclusivamente a você avaliar se seria interessante dividir as tarefas e a relevância da posição de um sócio. Como já citei aqui em outro texto, o relacionamento entre sócios está entre as coisas mais importantes em toda empresa. Para que essa dinâmica funcione bem e não afete negativamente a trajetória do novo negócio, a escolha do papel de cada um deve ser feita o mais cedo possível.

Qualquer que seja o seu caso - empreendedor solo ou com sócios, jovem ou mais experiente -, tenha em mente que, no mundo dos negócios, você só consegue ser sortudo se você persistir. Desistir não pode ser uma opção. E não serão poucos os desafios: burocracia, tempo de desenvolvimento do produto, alguns prejuízos, conquista de clientes, busca pelos melhores fornecedores e captação de recursos, apenas para enumerar alguns.

E se tudo isso, em vez de te desanimar, te deixou com ainda mais vontade de tentar e dar certo, as chances de isso acontecer são grandes. Empreender pode ser para você.