Ser humano pode estar comendo um cartão de crédito por semana, diz estudo

A pesquisa da Universidade de Newcastle, na Austrália, disse que a maior fonte de ingestão de plástico é a água potável, seguida pelos moluscos
Plástico: o estudo mostrou que  a poluição plástica varia por local, mas não há lugar ileso (Rayes/Thinkstock)
Plástico: o estudo mostrou que  a poluição plástica varia por local, mas não há lugar ileso (Rayes/Thinkstock)
T
Tom Miles, da ReutersPublicado em 12/06/2019 às 15:58.

Genebra — A poluição por plásticos está tão disseminada no meio ambiente que você pode estar ingerindo cinco gramas por semana, o equivalente a comer um cartão de crédito. É o que mostrou um estudo encomendado pelo grupo ativista ambiental WWF International nesta quarta-feira (12).

O estudo da Universidade de Newcastle, na Austrália, disse que a maior fonte de ingestão de plástico é a água potável, mas que outra grande fonte são os moluscos, que tendem a ser consumidos por inteiro — e o plástico no sistema digestivo deles também como consequência.

 

"De 2000 para cá, o mundo produziu tanto plástico quanto todos os anos anteriores combinados, e um terço dessa quantidade vai parar na natureza", explicou o relatório.

Segundo o estudo, um ser humano médio pode estar consumindo 1.769 partículas de plástico toda semana só na água. A quantidade de poluição plástica varia por local, mas não há lugar ileso, disse o relatório, que se baseou nas conclusões de 52 outros estudos.

Nos Estados Unidos, 94,4% das amostras de água de torneira continham fibras plásticas, com uma média de 9,6 fibras por litro. A água europeia é menos poluída, já que as fibras apareceram em 72,2% das amostras de água e só 3,8 fibras por litro.