Acompanhe:

Saiba qual foi o relógio suíço mais vendido no ano passado

O MoonSwatch, uma parceria entre a Omega e a Swatch, vendeu 1 milhão de peças em 2022. Preço da unidade: 260 dólares

Modo escuro

 (Swatch/Divulgação)

(Swatch/Divulgação)

I
Ivan Padilla

Publicado em 6 de fevereiro de 2023, 06h30.

O mundo dos aficionados por relojoaria já esperava por algum número grandioso, mas talvez nem tanto. O lançamento mais bombástico do ano passado não envolveu nenhuma complicação ou série exclusiva. Trata-se do MoonSwatch, um relógio com a identidade do clássico Speedmaster Moonwatch da Omega, mas fabricado pela Swatch.

As duas marcas, Swatch e Omega, pertencem ao mesmo conglomerado, o grupo Swatch. O relógio com movimento a quartzo, fabricado em um material chamado biocerâmica, foi lançado em março de 2022, em 11 variações de cor. Seu preço final: 260 dólares, caro para um modelo da Swatch, mas barato para quem considera a peça uma porta de entrada para a relojoaria de luxo.

O lançamento coincidiu com a feira mais importante do mundo da relojoaria, a Watches & Wonders, em Genebra. O assunto dominou os corredores do salão. Com um detalhe: a Omega não participou da feira. Mas deu um jeito de virar assunto por lá.

A loja da Swatch na cidade suíça, na movimentada Rue du Mont-Blanc, apresentava filas quilométricas por ocasião do lançamento. Mas por pouco tempo. Logo o relógio esgotou. Eu mesmo tentei comprar um por encomenda. Não consegui.

Vendas de 260 milhões de dólares

A Swatch divulgou neste começo de ano seu balanço. E os números de venda superaram as expectativas. Foram vendidos 1 milhão de relógios MoonSwatch. No começo do ano passado o banco Morgan Stanley estimou que o grupo poderia vender até 500.000 peças. Foi o dobro.

O relógio foi colocado à venda em algumas butiques selecionadas da Europa e Estados Unidos e no e-commerce. Como o preço do relógio girou em torno de 260 dólares, com alguma variação cambial com o euro e o dólar, o grupo Swatch teve uma receita bruta estimada de 260 milhões de dólares com o Speedmaster de brinquedo.

A margem estimada do modelo é de 90%. Assim, as vendas do MoonSwatch teriam deixado na mesa por volta de 234 milhões de dólares, ou cerca de 217 milhões de francos suíços. O faturamento do grupo foi de 1,2 bilhão de francos suíços. Ou seja, cerca de um sexto do total veio da parceria entre Omega e Swatch.

Interesse pela Omega cresceu

Segundo o relatório do Swatch, o modelo em colaboração resultou em um aumento de interesse pelo Moonwatch original, que custa em torno de 4.500 dólares. O modelo da Omega é comemorativo ao relógio usado pelos astronautas americano em missões espaciais, como o pouso na Lua.

No total, o grupo Swatch cresceu 4,6% em relação a 2021. Isso é menos do que a média do mercado de relógios suíços, 11,6% no total. O crescimento menor do que a média se deve em parte pelo fechamento ainda das fronteiras da China, onde a marca Omega é bastante representativa, devido à pandemia.

Parte dos consumidores não pôde atravessar o globo para comprar relógios. Passado o frisson do lançamento do MoonSwatch, resta ver como será o ano de 2023.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.