Rolling Stones é destaque em festival contra covid-19

Evento foi transmitido por todas as plataformas digitais e serviços como Globoplay e Amazon Prime Video

Em apenas treze minutos após o festival online One World: Together At Home, organizado pela cantora Lady Gaga em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), começar. Com todos os artistas escolhidos por Gaga, o evento foi transmitido por todas as plataformas digitais e serviços como Globoplay e Amazon Prime Video, além de canais de TV como Globo e MTV.

O evento da OMS trouxe nomes de peso como Paul McCartney, Elton John, Gaga e Celine Dion, novatos, como Billie Eilish e Lizzo, e outros artistas de gêneros variados, como Taylor Swift e a banda The Rolling Stones.

Em tempos de coronavírus, com vários shows e festivais sendo cancelados ao redor do mundo, a oportunidade de assistir a performances gratuitas direto do sofá não foi desperdiçada. Pouco depois das 16h, uma hora depois do início da live, o momento quando a banda norte-americana The Killers começou a tocar os primeiros acordes do hit "Mr. Brightside" foi o destaque. O pré-show teve performances de artistas como a cantora Kesha, Niall Horan e Charlie Puth.

Além de The Killers, que foi responsável pelo pico de audiência no YouTube --- 750.068 mil usuários vendo simultaneamente ---  os assuntos mais comentados nas redes sociais contaram com Jessie J e Adam Lambert, que cantaram duas músicas, e Rita Ora, que entregou um vídeo criativo cantando "I Will Never Let You Down". Seus respectivos nomes, assim como os títulos das músicas que cantaram, permaneceram em alta no Twitter por quase uma hora, mas acabaram sendo superados pela live virtual do cantor Justin Bieber.

Por pouco mais de seis horas, os artistas cantaram alguns de seus grandes sucessos e músicas que marcaram a humanidade. Profissionais da saúde de todo o mundo também prestaram seu depoimento, tanto para agradecer a homenagem como para demonstrar a situação em que seu país de origem se encontra devido ao coronavírus.

A segunda parte do evento, que começou às 21h, teve a apresentação de Jimmy Kimmel, Jimmy Fallon e Stephen Colbert, e a abertura foi a interpretação de "Smile", de Nat King Cole, pela Lady Gaga. Em sequência, o artista Stevie Wonder performou um medley, iniciado por "Lean on Me", e Paul McCartney fechou o trio inicial com um vídeo caseiro de "Lady Madonna".

A banda Rolling Stones, em uma tela dividida em quatro partes, tocou a famosa "You Can't Always Get What You Want". Apesar de o vídeo também ser gravado, o tom ficou muito mais próximo de uma live --- proposta inicial do festival online.

Billie Joe, da banda Green Day, cantou "Wake Me Up When September Ends". Já a cantora Taylor Swift cantou a música "Soon You'll Get Better", presente em seu último álbum, "Lover", e escrita sobre a sua mãe, que tem câncer.

A pulverização do conteúdo em plataformas tradicionais e digitais não rendeu recordes de visualizações no YouTube, como era o esperado. Em uma quarta-feira, dia 7 de abril, a cantora sertaneja Marília Mendonça conseguiu alcançar 3,2 milhões de fãs simultâneos em uma transmissão que durou três horas. Antes, o recorde era da dupla Jorge e Mateus, com 3,1 milhões. Já a live do cantor Wesley Safadão, que começou às 20h do sábado, alcançou a marca de 1,7 milhão de acessos simultâneos quarenta minutos após ter começado.

O evento foi uma parceria da OMS com a instituição Global Citizen, e foi inclusive comparado ao Live Aid de 1985, que contou com artistas como Queen, Madonna e David Bowie. O evento aconteceu no Wembley Stadium, em Londres, e no John F. Kennedy Stadium, na Filadélfia, para arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.