Maior drive-in do Brasil será inaugurado na grande Curitiba

A terceira unidade do Planeta Drive-In terá capacidade para 400 caros; assistir filmes e shows dentro do carro virou mania na pandemia do coronavírus

Desde março, a pandemia do novo coronavírus tornou inviável grandes aglomerações. Simples atividades, como ir ao cinema no fim de semana, ficaram suspensas. Diante desse cenário, uma alternativa aos cinemas tradicionais está voltando a ganhar popularidade: os cinemas drive-in, onde os espectadores veem o filme de seus carros, não lado a lado em poltronas. Muito populares nos Estados Unidos nos anos 1950 a 1970, a alternativa evita proximidade e contato entre pessoas desconhecidas e, com restrições e normas de segurança e higiene, pode ser uma alternativa segura para quem está com saudade de ver um filme fora de casa.

Durante a quarentena, o Brasil ganhou alguns cinemas drive-in, como o Drive-In das Artes, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca (RJ), e os Cine Drive-In Belas Artes, no Memorial da América Latina, e o Drive-In Paradiso, no estacionamento da Assembleia Legislativa, em São Paulo. Já a exibidora Cinesystem, que começou com um drive-in na Praia Grande, litoral paulista, abriu unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Vitória. Em Curitiba, desde junho a Pedreira Paulo Leminski ganhou o Planeta Drive-in, empreendimento da Planeta Brasil Entretenimento. Um segundo espaço foi inaugurado em Recife. Hoje, quinta-feira 13 de setembro, o Planeta Drive-in ganha sua terceira unidade, na Expotrade Pinhais, Grande Curitiba.

O maior do Brasil até agora, ele terá capacidade para mais de 400 carros. Além de filmes, o espaço será usado para shows. O cinema ao ar livre conta com telões de resolução 4K. Somados, dão 230 metros quadrados de tela. Para os dias de show, as músicas serão transmitidas via rádio FM, diretamente no carro dos espectadores. A agenda cinematográfica, com curadoria da rede Cineplus, tem filmes que estavam nos cinemas brasileiros há alguns meses, como “Coringa”, “O Rei Leão”, “Sonic – O Filme”, “Minha Mãe é Uma Peça 3”, “O Parque dos Sonhos” e “Arlequina - Aves de Rapina”. Já a agenda musical tem shows de Projota no dia 16 de agosto e Armandinho no dia 22 de agosto. Os ingressos custam a partir de R$ 50.

Nos Estados Unidos, uma pesquisa da New Morning Consult feita em julho descobriu que, desde o início da pandemia do Covid-19, 6% dos americanos foram a um cinema drive-in ao menos uma vez. De todos os adultos americanos, 55% demonstram interesse ver um filme nesse tipo de espaço. Ao se comparar gerações, a geração Z, mais nova, está mais curiosa com a novidade, com 66% de interessados. Os millenials vêm logo atrás, com 64% de interessados. A geração baby boomer é a menos inclinada a ir a um cine drive-in, com apenas 45% de interessados. Nos EUA, são mais de 305 cinemas ao ar livre para carros, mas muito estão inativos. Nada comparado com os tempos áureos do drive-in, quando eram mais de 4 mil espaços funcionando espalhados pelo país.

O site IMDb, referência para buscar dados sobre o mundo do cinema, fez uma pesquisa em inglês com seus usuários para descobrir quais eram as cenas de filmes mais icônicas que se passavam em um cinema drive-in. A cena campeã foi do filme “Grease”, de 1978, com John Travolta e Olivia Newton-John dividindo o carro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.