Casual

Como escolher as melhores cores para o quarto do bebê?

Cores primárias ou muito vivas podem criar um ambiente não muito relaxante. Talvez seja melhor reservar esses tons para uma brinquedoteca ou espaço de atividades fora do quarto

O uso de tons claros no quarto infantil pode ser uma boa opção (Divulgação/Getty Images)

O uso de tons claros no quarto infantil pode ser uma boa opção (Divulgação/Getty Images)

Edicase
Edicase

Agência de notícias

Publicado em 21 de maio de 2023 às 14h15.

As cores do quarto são importantes porque contribuem para o desenvolvimento do bebê. Contudo, é preciso tomar cuidado ao utilizá-las, para não estimular a criança de maneira excessiva ou em momentos em que esse estímulo não é necessário, como na hora de dormir ou relaxar.

“Cores primárias ou muito vivas podem criar um ambiente não muito relaxante. Talvez seja melhor reservar esses tons para uma brinquedoteca ou espaço de atividades fora do quarto”, avalia a designer de interiores Mimy Anselmo.

Tons claros

O uso de tons claros no quarto infantil pode ser uma boa opção. “A minha sugestão é cores que não sejam tão estimulantes, tonalidades mais claras, mais amenas”, aconselha a arquiteta e urbanista Marina Belotto. Segundo ela, não importa muito se a cor é quente ou fria, desde que seja em um tom claro.

Cor em outros elementos

Mimy Anselmo sugere utilizar “tons como verdes esmaecidos, rosa antigo claro, nude e azul claro, sempre um pouco esmaecido”. Assim, é possível acrescentar outros elementos com cores no quarto, como “estampas divertidas ou românticas, madeiras para aquecer, quadros e brinquedinhos”.

Dicas para combinar cores

A seguir, confira 7 dicas para combinar as cores no quarto do bebê!

1. Use cores neutras como base

Utilize cores neutras, como branco, bege ou cinza, como base na pintura das paredes ou no mobiliário. Isso permite que você adicione toques de cor em elementos decorativos e acessórios.

2. Combine cores complementares

Para adicionar mais vida ao ambiente, escolha cores complementares para combinar com a cor principal. Por exemplo, se o quarto é predominantemente azul, adicione toques de laranja ou amarelo para criar um contraste interessante.

3. Mescle tons claros e escuros

Crie um equilíbrio visual combinando tons claros e escuros. Por exemplo, se você tiver móveis brancos ou claros, adicione alguns detalhes em uma cor mais escura para criar contraste e profundidade.

4. Atenção ao significado das cores

Tenha em mente o significado simbólico das cores. Por exemplo, o azul está associado à tranquilidade e ao relaxamento, enquanto o amarelo pode transmitir alegria e energia. Escolha os tons de acordo com o clima que você deseja criar no quarto do bebê.

5. Pense na iluminação

Considere como a iluminação natural e artificial afetará as cores do quarto. Lembre-se de que a luz natural pode realçar certas cores e tonalidades, enquanto a luz artificial pode suavizá-las ou alterar sua aparência.

6. Acessórios coloridos

Use acessórios coloridos, como almofadas, cortinas, tapetes e objetos decorativos, para adicionar toques de cor ao ambiente. Esses elementos podem ser facilmente trocados conforme o bebê cresce e seus gostos mudam.

7. Combine diferentes texturas

Além das cores, experimente combinar diferentes texturas para adicionar interesse visual ao quarto do bebê. Por exemplo, misture tecidos macios, como algodão, com texturas mais rugosas, como tricô ou crochê.

Acompanhe tudo sobre:Portal EdiCaseBebêsDecoração

Mais de Casual

Por que Mark Zuckerberg mudou de estilo? Dono da Meta usa camiseta de mil dólares

Conheça o castelo na França exclusivo para convidados da Moët & Chandon

Wine power: o poder dos bares de vinho na educação sobre a bebida

Antonio Forjaz, da Sportingbet, mostra a rotina multiesportiva de um executivo

Mais na Exame