• AALR3 R$ 20,15 -0.25
  • AAPL34 R$ 68,68 2.85
  • ABCB4 R$ 16,86 1.02
  • ABEV3 R$ 14,11 0.64
  • AERI3 R$ 3,88 6.59
  • AESB3 R$ 10,88 1.68
  • AGRO3 R$ 30,93 0.62
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,43 2.21
  • ALUP11 R$ 27,15 1.31
  • AMAR3 R$ 2,49 3.32
  • AMBP3 R$ 31,36 4.36
  • AMER3 R$ 24,17 2.98
  • AMZO34 R$ 65,80 -1.26
  • ANIM3 R$ 5,59 2.57
  • ARZZ3 R$ 79,81 -1.91
  • ASAI3 R$ 15,89 -0.44
  • AZUL4 R$ 21,98 4.17
  • B3SA3 R$ 12,13 0.75
  • BBAS3 R$ 38,50 4.05
  • AALR3 R$ 20,15 -0.25
  • AAPL34 R$ 68,68 2.85
  • ABCB4 R$ 16,86 1.02
  • ABEV3 R$ 14,11 0.64
  • AERI3 R$ 3,88 6.59
  • AESB3 R$ 10,88 1.68
  • AGRO3 R$ 30,93 0.62
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,43 2.21
  • ALUP11 R$ 27,15 1.31
  • AMAR3 R$ 2,49 3.32
  • AMBP3 R$ 31,36 4.36
  • AMER3 R$ 24,17 2.98
  • AMZO34 R$ 65,80 -1.26
  • ANIM3 R$ 5,59 2.57
  • ARZZ3 R$ 79,81 -1.91
  • ASAI3 R$ 15,89 -0.44
  • AZUL4 R$ 21,98 4.17
  • B3SA3 R$ 12,13 0.75
  • BBAS3 R$ 38,50 4.05
Abra sua conta no BTG

Você é um profissional I, T ou X? Descubra qual o seu perfil

Conheça os perfis dos profissionais I, T e X , cada termo nomeia um modelo de habilidade no trabalho
 (Getty Images/istock)
(Getty Images/istock)
Por Suria Barbosa, do Na PráticaPublicado em 03/07/2019 15:32 | Última atualização em 03/07/2019 15:32Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Hoje existem alguns termos que nomeiam modelos de habilidade: se o profissional é especialista, generalista, ou tudo isso e um pouco mais, por exemplo.

A vantagem de saber isso é entender pontos positivos e negativos de se encaixar em cada um dos perfis para a carreira, e direcionar esforços para se desenvolver e suprir o que sente que falta para ser um profissional mais completo, de acordo com seus objetivos.

Conheça os perfis dos profissionais I, T e X e entenda com qual você se identifica mais atualmente!

Profissional I

Assim como nos próximos perfis descritos neste texto, o Profissional I tem um significado ligado ao formato da letra que lhe dá nome.

Ter habilidades em formato I significa ter conhecimento profundo e experiência compreensiva em uma área. Competências que o profissional não necessariamente aplica em outras áreas.

O profissional I foca primariamente em aprendizados conectados ao seu campo de conhecimento.

Profissional T

O Na Prática tem um texto inteiro dedicado a esse perfil, do profissional T. Basicamente, o traço vertical do “T” é profundidade de habilidade em uma área. Já o traço horizontal do “T” diz respeito à gama de conhecimentos de áreas diversas.

Profissionais T têm profundidade e amplitude em suas habilidades, algo que faz com que, com frequência, tenham capacidade e disposição para colaborar com outros setores. 

Ambos os tipos, I e T, são essenciais em qualquer organização. Porém, muitos líderes hoje valorizam as habilidades em T por configurarem personalidades que facilmente fazem conexões e cooperam.

Profissional X

Por fim, o profissional X, perfil muito procurado para posições de liderança. Costuma ser alguém que conquistou reputação como um T, mas que combina conhecimento profundo e amplitude com alta credibilidade, além da capacidade de liderar uma equipe diversificada para alcançar um objetivo comum.

Aqui, até certo ponto, a profundidade do conjunto de habilidades se torna menos importante do que nível de inteligência emocional e suas qualidades de liderança.

 

 

É possível mudar de um perfil a outro?

É completamente possível se desenvolver de um I para um T e para um X, já que se tratam de habilidades. Mas, claro, tudo depende de dedicação – inclusive, para uma autorreflexão profunda sobre sua personalidade – e

De um I para um T, por exemplo, vale se dedicar a

  • ampliar seus horizontes de conhecimento diversos
  • atualizar sua linha principal de conhecimento
  • desenvolver soft skills 

E, se seu objetivo é tornar-se um profissional X, após seguir todos os passos acima para ser um T, foque em

  • aprofundar ainda mais sua área de expertise
  • criar conexões significativas com colegas (e ganhar sua confiança)
  • desenvolver habilidades de liderança, como capacidade de execução, de moderar conflitos, locus externo de controle e inteligência emocional, por exemplo.

Dicas gerais, mas se seu foco é realmente fazer uma transição, pegue-as como ponto inicial para criar um plano de desenvolvimento individual (PDI) personalizado. Aprenda como fazer um PDI aqui!

  • Este texto foi originalmente publicado pelo Na Prática, portal da Fundação Estudar
  • *Assine a newsletter de Você S/A neste link