Carreira

Saiba como desbloquear o potencial da sua empresa com o “novo mosaico da cultura organizacional”

Integrando o humano, o social, o planeta, a prosperidade, o propósito e o digital: conheça a nova forma das empresas se destacarem no mercado

 A adoção do "Novo Mosaico" permite que as empresas se adaptem às demandas do mercado, fortaleçam sua marca, engajem seus colaboradores e contribuam para um mundo mais sustentável e próspero.

A adoção do "Novo Mosaico" permite que as empresas se adaptem às demandas do mercado, fortaleçam sua marca, engajem seus colaboradores e contribuam para um mundo mais sustentável e próspero.

Joaquim Santini
Joaquim Santini

Pesquisador, consultor e palestrante sobre a vida organizacional

Publicado em 6 de junho de 2024 às 13h24.

Desbloqueie o potencial da sua organização com "O Novo Mosaico da Cultura Organizacional": a resposta definitiva para os desafios e demandas do mundo atual.

Reinvente e adapte sua empresa para alcançar relevância e prosperidade duradouras nesta nova era de transformações.

Crie uma organização onde as pessoas são o coração, o social é o tecido conectivo, a sustentabilidade é a alma, a prosperidade é a recompensa, o propósito é a bússola e o digital um dos elementos facilitadores.

Com essa abordagem, você terá em suas mãos o mapa para construir uma cultura organizacional verdadeiramente transformadora e adaptativa.

Os 6 elementos que compõe o novo mosaico da cultura organizacional

O novo mosaico da cultura está em sintonia com estudos realizados, por exemplo: o artigo "Criando uma Cultura de Pertencimento e Inclusão" da Harvard Business Review (Fonte: Harvard Business Review, 2023, "Creating a Culture of Belonging and Inclusion"), com a pesquisa "O Estado do Local de Trabalho Digital 2023" da Microsoft (Fonte: Microsoft, 2023, "The 2023 Work Trend Index: Annual Report") e com relatório "O Futuro do Trabalho 2023" (Fonte: World Economic Forum, 2023, "The Future of Jobs Report 2023").

Essas pesquisas e relatórios de 2023 reforçam a necessidade de uma abordagem holística para a cultura organizacional que incorpore os seguintes seis elementos para as organizações navegarem com sucesso em um cenário de rápidas mudanças e incertezas.

  • O Humano: As pessoas são o coração da organização. A cultura valoriza e prioriza o bem-estar, o desenvolvimento e o engajamento dos funcionários, reconhecendo e abraçando a diversidade geracional, o inconsciente individual e grupal, a vincularidade entre os membros da organização bem como a geração Z
  • O Social: A conexão social e a colaboração são o tecido que mantém a organização unida. A cultura promove um ambiente de trabalho inclusivo, respeitoso e de apoio mútuo, fomentando alianças conscientes e inconscientes, além de redes de relacionamento saudáveis.
  • O Planeta: A sustentabilidade é a alma da organização. A cultura incorpora práticas e valores que minimizam o impacto ambiental e contribuem para a saúde do planeta.
  • A Prosperidade: O sucesso é medido não apenas em termos financeiros, mas também em termos de realização pessoal, profissional e social para todos os envolvidos na organização.
  • O Propósito: Um propósito claro e inspirador serve como a bússola da organização, guiando todas as suas atividades e decisões.
  • O Digital: A tecnologia digital é um elemento facilitador que permite à organização ser mais adaptável, eficiente e inovadora.

Sugestões para a jornada de transformação cultural

O início dessa jornada pode ser por meio da realização de um diagnóstico abrangente, com a aplicação de uma pesquisa quantitativa para entendimento dos traços da cultura organizacional.

Na sequência deve-se realizar uma pesquisa qualitativa por meio de entrevistas e focus groups, com líderes, formadores de opinião, clientes, parceiros, representantes do bording e uma amostragem da força de trabalho para compreender as características mais marcantes, tanto as visíveis quanto as invisíveis, os elementos da dinâmica organizacional, o sistema de defesa social, as resistências a mudanças, os principais mecanismos de defesa grupal e individual e o impacto do digital e geracional nessas dimensões.

Após o diagnóstico, recomenda-se a realização de priorização com a alta liderança e um grupo de colaboradores representantes dos diversos níveis da organização das iniciativas e projetos que tenham maior impacto e sinergia com os princípios do "Novo Mosaico", considerando os recursos e as capacidades da organização.

Tendo com o resultado um plano de ação detalhado, que deve conter os seguintes itens:

  • Alinhamento de Políticas e Práticas: As políticas, processos e práticas de gestão de pessoas são revisados e ajustados para estarem alinhados com os princípios do "Novo Mosaico", considerando a necessidade de adaptação das empresas à tendência digital e às diferentes expectativas e necessidades das diversas gerações presentes no ambiente de trabalho. Os critérios de sustentabilidade, ética e responsabilidade social são integrados nas decisões e operações de todas as áreas da empresa, levando em conta as perspectivas geracionais.
  • Engajamento e Capacitação: Campanhas inspiradoras explicam os benefícios, desafios e o papel de cada geração na construção da nova cultura. Treinamentos imersivos, workshops e técnicas teatrais desenvolvem habilidades e comportamentos alinhados, considerando preferências de aprendizagem de cada geração e integrando recursos digitais quando pertinente.
  • Preparação da Liderança: Líderes de diferentes gerações são capacitados para serem agentes e modelos da nova cultura, adaptando-se ao mundo digital e às expectativas geracionais. Espaços de diálogo, feedforward e coaching aprimoram continuamente os líderes para inspirar equipes multigeracionais.
  • Colaboração e Cocriação: Mecanismos e canais permitem a participação ativa de diferentes gerações na construção e evolução da cultura. Parcerias com stakeholders externos de diferentes idades ampliam o impacto positivo e a aprendizagem compartilhada.
  • Mensuração e Celebração: Indicadores e métricas mensuram avanços e resultados da transformação cultural, considerando perspectivas geracionais, mudança de mindset, comportamento e impacto nos negócios e na sociedade. Conquistas e aprendizados são celebrados, reconhecendo contribuições de todas as gerações.
  • Aprendizagem e Melhoria Contínua: Uma cultura de aprendizagem contínua é cultivada, onde erros e desafios são oportunidades de crescimento, considerando perspectivas geracionais e adaptação ao digital. Ciclos de feedforward, reflexão e ajuste incorporam lições aprendidas e melhores práticas, considerando contribuições de todas as gerações.

Principais benefícios

A transformação cultural alinhada ao "Novo Mosaico" traz benefícios significativos para as organizações. Ao adotar essa abordagem, as empresas engajam e empoderam seus colaboradores, especialmente a Geração Z, criando uma cultura que ressoa com seus valores e propósitos. Isso impulsiona a inovação, a agilidade e a resiliência, permitindo que a organização aproveite o poder da tecnologia digital e da inteligência artificial.

Ao adotar uma postura responsável e comprometida com causas socioambientais, as empresas conquistam a preferência dos clientes e consumidores, fortalecendo sua marca e reputação. Essa abordagem também contribui para a redução de custos e riscos, por meio de uma gestão eficiente e sustentável dos recursos e da implementação de soluções tecnológicas inovadoras.

Ao alinhar-se com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, as organizações demonstram seu compromisso com um futuro melhor, garantindo sua própria prosperidade a longo prazo. Essa transformação cultural também promove o desenvolvimento das competências necessárias para que os colaboradores prosperem em um ambiente de negócios cada vez mais tecnológico e conectado.

Em resumo, a adoção do "Novo Mosaico" permite que as empresas se adaptem às demandas do mercado, fortaleçam sua marca, engajem seus colaboradores e contribuam para um mundo mais sustentável e próspero, construindo um legado duradouro para as gerações futuras.

*Joaquim Santini é pesquisador, consultor e palestrante sobre a vida organizacional.

Acompanhe tudo sobre:dicas-de-carreira

Mais de Carreira

Ela largou o CLT para empreender e agora leva mulheres para estudar liderança nos EUA

Fit cultural: como se preparar para uma entrevista de emprego?

Currículo Lattes é importante para carreira? Saiba como fazer o seu

5 melhores cursos para quem quer ser funcionário público

Mais na Exame