Carreira

Ruído excessivo altera rendimento no trabalho

De acordo com pesquisa da Fundacentro, barulho no ambiente de trabalho pode causar até problemas psicológicos

Exposição a ruído excessivo provoca aumento da irritabilidade e perturbações no trabalho, que acabam alterando o rendimento do trabalhador (.)

Exposição a ruído excessivo provoca aumento da irritabilidade e perturbações no trabalho, que acabam alterando o rendimento do trabalhador (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h48.

São Paulo - Na Copa, as vuvuzelas incomodaram muita gente. Pois saiba que no ambiente de trabalho o efeito é parecido. A irritação causada, também.

De acordo com pesquisa da Fundacentro, a exposição a ruído excessivo pode ocasionar perda da audição e outros efeitos extra-auditivos, sejam passageiros ou irreversíveis, segundo pesquisa da Fundacentro sobre ruídos no ambiente de trabalho.

Segundo o pesquisador Irlon Ângelo Calmon, essas alterações decorrem de vários fatores, entre os quais, a intensidade; as freqüências; o tempo de exposição e a distribuição do ruído ao longo da jornada; a suscetibilidade individual e "até mesmo a própria percepção e atitude de cada indivíduo frente ao ruído", ressalta.

Ele, alerta, ainda, para os possíveis efeitos extra-auditivos induzidos pelo ruído, como problemas psicológicos e fisiológicos, distúrbios de comunicação, do sono, circulatórios e comportamentais.

Também são diagnosticadas alterações na atenção e concentração mental, no ritmo respiratório e ritmo cardíaco. Há aumento da irritabilidade e perturbações no trabalho, que acabam alterando o rendimento do trabalhador.

"Para se resguardarem dos danos causados pelo ruído no ambiente laboral os trabalhadores devem ser orientados e capacitados sobre os efeitos da exposição e que resultados negativos o ruído provoca na sua qualidade de vida", observa Calmon.

O estudioso destaca ainda os procedimentos que as empresas devem adotar para auxiliar na redução da exposição ao agente emissor do ruído: aplicação, os cuidados e as limitações do uso de protetores auditivos e as medidas e programas de controle da exposição, tais como o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

Legislação

A Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego, NR-15 - das atividades e operações insalubres - conceitua o que é ruído contínuo ou intermitente e de impacto e os limites de tolerância, no ambiente de trabalho.

Segundo a norma do MTE, para fins de aplicação de Limites de Tolerância, entende-se por ruído de impacto aquele que apresenta picos de energia acústica de duração inferior a um segundo, a intervalos superiores a um segundo e por ruído contínuo e intermitente, todo e qualquer ruído que não seja de impacto.

Leia aqui mais a respeito da NR-15.

Acompanhe tudo sobre:carreira-e-salariosComportamentoSaúde

Mais de Carreira

5 dicas para estudar e aprender matemática

Técnicas de leitura para ajudar a memorizar

Como escolher um curso de graduação ideal?

Usiminas está com 270 vagas abertas para trainees, aprendizes e estagiários; veja os requisitos

Mais na Exame