Carreira

Experiência profissional pode garantir diploma

Programa Certific atende trabalhadores que há muito tempo desempenham uma função, mas não têm diploma ou certificado que comprove sua formação

Após passar por avaliação, se for constatada a excelência do trabalhador, ele recebe um certificado de instituto federal comprovando sua qualificação (.)

Após passar por avaliação, se for constatada a excelência do trabalhador, ele recebe um certificado de instituto federal comprovando sua qualificação (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h48.

São Paulo - A partir de hoje, trabalhadores sem diploma de educação formal, mas que queiram obter certificado de conhecimentos profissionais adquiridos ao longo da vida, podem se inscrever no Programa Certific.

O programa, resultado de parceria entre os ministérios da Educação e do Trabalho e Emprego, visa atender trabalhadores que há muito tempo desempenham uma função, mas não têm diploma ou certificado que comprove sua formação.

Inicialmente, serão reconhecidos profissionais das áreas de eletroeletrônica, música, pesca e aquicultura, turismo e hospitalidade, construção civil. Tanto as inscrições quanto a própria certificação e emissão de diplomas é gratuita. Não há limite de vagas.

O profissional interessado deve procurar o instituto federal de educação, ciência e tecnologia mais próximo. São 37 campi de institutos federais, em 13 estados mais o Distrito Federal, que oferecerão o Certific neste semestre.

As inscrições vão até 10 de setembro. Mais informações pelo telefone 0800-616161.

"O programa apresenta dois benefícios imediatos: a ampliação da possibilidade de acesso ao mercado de trabalho e a elevação da taxa de escolaridade da população adulta", explicou Eliezer Pacheco, secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação.

O trabalhador será avaliado por uma equipe multidisciplinar composta por assistente social, pedagogo e especialistas da área. Depois da entrevista, há duas possibilidades.

Se for constatada a excelência do trabalhador, ele recebe um certificado de instituto federal comprovando sua qualificação.

Caso sejam constatadas falhas técnicas, o próprio instituto federal se encarrega de oferecer a formação ao trabalhador. Se for constatado déficit escolar, o trabalhador é encaminhado para uma escola de educação básica, para posteriormente receber o certificado.

Avalie seu curso universitário no aplicativo Minha Faculdade

Siga o canal de Carreira no Twitter

Acompanhe tudo sobre:carreira-e-salariosGovernoProfissões

Mais de Carreira

Concurso Público Correios: Edital é divulgado com salário de até R$ 6,8 mil

De pai para filha: A história da judoca Beatriz Souza que lutará pelo pódio nas Olimpíadas 2024

20 frases de despedida para colegas de trabalho

12 coisas para fazer antes, durante e depois da entrevista de emprego

Mais na Exame