Carreira

RHs respondem como se tornar analista de inovação em 6 passos

Veja como se blindar da onda de layoffs e construir uma carreira lucrativa em uma das áreas que mais crescem dos últimos anos

Inovação: Brasil representa 77% do mercado de startups na América Latina (patpitchaya/Getty Images)

Inovação: Brasil representa 77% do mercado de startups na América Latina (patpitchaya/Getty Images)

Future Dojo
Future Dojo

Future Dojo - Conteúdo Promocional

Publicado em 27 de março de 2023 às 10h40.

Layoffs, cortes nos salários e ofertas rescindidas, aumentam cada vez mais o número de pessoas pegas nessa onda. Mas como diz o ditado, mar calmo nunca fez bom marinheiro.

Cada vez mais, bons profissionais estão sendo "levados pela correnteza" porque se cansam de nadar contra a maré. De repente, você tem um bom currículo, uma boa experiência profissional mas vê isso tudo escapando pelos seus dedos como se estivesse tentando "segurar areia".

Então como evitar "morrer na praia" desse jeito? Além disso, se até os bons profissionais do mercado estão com dificuldades, como você pode conseguir um currículo ou emprego satisfatório para os padrões de hoje?

Como se tornar um profissional inovador

Se tem uma palavra que resume tudo o que está acontecendo, essa palavra pode ser: inovação. Tanto para as empresas quanto para os colaboradores, a inovação pode se mostrar tanto como a vilã, quanto como a solução para o mercado.

Fato é que hoje em dia as startups estão morrendo muito mais rápido, nascendo muito mais rápido e precisando se adaptar muito mais rápido. É nessa hora que você, como um bom profissional, precisa saber tirar vantagem disso.

Vamos olhar novamente para o ditado "mar calmo nunca fez bom marinheiro". Você já parou pra pensar o que realmente significa isso?

Se imagine dentro de um navio sobre um mar calmo… avançando conforme o vento permite e contemplando tudo o que construiu para ter esse comodismo. No entanto, quando as ondas batem com força nas rochas e a tempestade evoca toda sua ira ao mar, você sabe que precisa se adaptar.

Nesse momento, você pode sobreviver e até mais do que isso, voltar bem mais confortável. Com um emprego melhor, um salário melhor e um oceano completamente azul para desbravar.

Para isso ser possível, você precisa das habilidades de expandir sua zona de conforto. Inovar, também pode ser sinônimo de decidir enfrentar o desconhecido.

Você quer ter acesso a ferramentas atuais, usadas em projetos de inovação de gigantes do Brasil? Confira o Innovation Studio, da Future Dojo

Existem seis habilidades cruciais para se destacar em inovação

Uma das habilidades mais exigidas no mercado de trabalho hoje em dia, é se adaptar conforme as mudanças. Para mostrar que você é capaz de fazer isso em uma empresa, você precisa provar ser capaz de fazer isso também em sua carreira.

O que você vai ver aqui, geralmente não se aprende em faculdades ou cursos tradicionais. Mas além das 6 habilidades, você também vai conhecer algumas formas de treiná-las profissionalmente.

Essas 6 habilidades foram mapeadas por profissionais da ACE. Uma das maiores empresas do mundo, com mais de 160 clientes de consultoria na área da inovação.

Em parceria com a Exame, a ACE fundou a Future Dojo. Uma edtech de negócios para ensinar "habilidades do futuro" de forma prática e disruptiva. Diferente das "escolas online" que normalmente vemos por aí.

Depois de mapear através de processos seletivos e entrevistas com líderes do ramo, a Future Dojo validou com o RH da ACE essas 6 habilidades cruciais para inovar hoje em dia.

Leia mais: Qual o perfil de um bom profissional de inovação?

As 6 habilidades cruciais para todo profissional inovador:

1 - Princípios de inovação: Todos sabemos que na prática a teoria é outra. Mesmo assim, a teoria ainda é muito importante para a sua carreira e projetos de inovação.

2 - Espírito empreendedor: Ao trabalhar com inovação você precisa ter visão do negócio como um todo. Mercado, empresa e produto.

3 - Arquitetura de oportunidades: Trabalhar com inovação significa criar valor. Crie oportunidades onde qualquer outra pessoa olha mas não enxerga.

4 - Business Design: Criação de negócios. Você precisa saber combinar criatividade com execução, para trabalhar com produto, canal, receita e revolucionar qualquer negócio.

5 - Gestão de projetos: Inovação é agilidade. Uma hora as pessoas vão chegar na mesma ideia que você, então o foco é 100% na execução ágil, voltado pra inovação.

6 - Engajamento do negócio: Como trabalhar com outros stakeholders que não entendem tanto de inovação quanto você?

Conheça o Innovation Studio: a caixa de ferramentas da Future Dojo

Para que você consiga começar a treinar essas habilidades de forma prática, a Future Dojo criou o "Innovation Studio". Uma caixa de ferramentas (gratuita) de inovação atualizada toda semana com novos frameworks.

Dentro do Studio, você tem acesso às ferramentas, o que são, formas de usar e quando colocar cada uma delas em prática no seu negócio.

Caso você tenha interesse em conferir, basta clicar no link abaixo:

Quero ser um profissional de destaque

Acompanhe tudo sobre:Inovaçãocultura-de-empresasdicas-de-carreira

Mais de Carreira

A Cultura do Excesso Corporativo: Ela pode estar na sua empresa e você nem sabe; conheça os sinais

O que é quiet vacationing? Trabalhadores têm tirado folgas 'escondidas'

Dia Mundial do Refugiado: O que podemos aprender com os que chegam?

Quais são os jargões mais utilizados no mundo corporativo?

Mais na Exame