Acompanhe:
seloCarreira

Reino Unido procura 200 mil profissionais de saúde – e recruta brasileiros

O Reino Unido está em busca de médicos, enfermeiros e cuidadores para seu sistema público de saúde

Modo escuro

Continua após a publicidade
Relógio Big Ben e a bandeira do Reino Unido (Getty Images/Getty Images)

Relógio Big Ben e a bandeira do Reino Unido (Getty Images/Getty Images)

L
Luísa Granato

Publicado em 18 de janeiro de 2022 às, 08h00.

Última atualização em 19 de janeiro de 2022 às, 11h42.

O sistema público de saúde do Reino Unido, o National Health Service (NHS) está sofrendo com a falta de profissionais – e o recrutamento internacional vai ser a solução para as mais de 200 mil vagas abertas.

Aprofunde-se no marketing digital 6.0 e domine estratégias de posicionamento e negócios na internet. Saiba como! 

As oportunidades estão abertas para profissionais brasileiros que queiram iniciar uma carreira internacional. A agência Health Recruitment UK começou a fazer o recrutamento no Brasil neste ano e vai ajudar os candidatos em cada passo do processo de imigração e contratação.

“Estamos muito felizes por iniciar esse trabalho no Brasil. Mais do que nunca, os profissionais da saúde merecem ser respeitados e reconhecidos pelo esforço e resiliência”, fala o empresário Thomas Jay, CEO da empresa.

Por causa da pandemia, o sistema de saúde britânico acumulou mais de 6 milhões de procedimentos atrasados. Com o Brexit, muitos profissionais de saúde europeus tiveram que sair do país. Com a população envelhecendo, a demanda na área da saúde deve ficar cada vez maior.

Quais são as vagas disponíveis?

De acordo com o executivo, as oportunidades estão distribuídas entre:

  • 130.000 vagas para enfermagem (enfermeiros e técnicos de enfermagem) e estima-se que o governo atual deva criar mais 50.000 vagas na área
  • 30.000 vagas para médicos
  • cerca de 105.000 vagas para cuidadores e enfermeiros em asilos.

E os salários?

Os salários hoje estão, inicialmente, na casa de R$25.000 (£3.333) para médicos e R$17.500 (£2,333) para enfermeiros.

Como é feito o recrutamento

A agência possui licença para administrar o processo de imigração e o oferece gratuitamente para os candidatos. O NHS paga os custos do serviço, incluindo taxas de visto e prova de inglês, que são reembolsadas no primeiro salário.

Para enfermeiros e médicos, os primeiros três meses e custos de passagens também serão pagos pela agência e o NHS.

Todo o processo pode levar cerca de seis meses. Para participar, o primeiro passo é se cadastrar no site: healthrecruitmentuk.com.

Não há prazo para se cadastrar, o objetivo é que o recrutamento seja recorrente e cada vez mais brasileiros sejam contratados.

Os candidatos precisam ter nível de inglês B1 para qualquer vaga; e C1 para vagas de enfermeiros e médicos. Haverá ao longo do processo entrevista, aprovação dos profissionais, processo de visto e a contratação.

As provas de inglês e o registro nos órgãos reguladores (NMC - Nursing and Midwifery Council para enfermeiros e GMC - General Medical Council para médicos) são inicialmente pagos pelos candidatos e depois reembolsados.

Dicas de carreira, vagas e muito mais

Você já conhece a newsletter da Exame Academy? Você assina e recebe na sua caixa de entrada as principais notícias da semana sobre carreira e educação, assim como dicas dos nossos jornalistas e especialistas.

Toda terça-feira, leia as notícias mais quentes sobre o mercado de trabalho e fique por dentro das oportunidades em destaque de vagas, estágio, trainee e cursos. Já às quintas-feiras, você ainda pode acompanhar análises aprofundadas e receber conteúdos gratuitos como vídeos, cursos e e-books para ficar por dentro das tendências em carreira no Brasil e no mundo.

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.

Últimas Notícias

Ver mais
Qual o melhor horário para se exercitar? Estudo responde
Ciência

Qual o melhor horário para se exercitar? Estudo responde

Há 3 horas

PIB do Reino Unido cresce 0,1% em fevereiro; para a Capital Economics, a recessão acabou
Economia

PIB do Reino Unido cresce 0,1% em fevereiro; para a Capital Economics, a recessão acabou

Há 2 dias

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, observando sinais dos EUA e com força de mineradoras
seloMercados

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, observando sinais dos EUA e com força de mineradoras

Há 2 dias

Príncipe William faz primeira aparição pública desde anúncio de câncer de Catherine
Mundo

Príncipe William faz primeira aparição pública desde anúncio de câncer de Catherine

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais