• AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
  • AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,84 -0.48
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,45 4.26
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,10 0.65
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,36 -0.60
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,68 -0.64
Abra sua conta no BTG

As 10 empresas dos sonhos entre jovens, gerentes e alta liderança em 2021

Confira o ranking das 10 empresas dos sonhos e mais resultados da 20ª edição da pesquisa da Cia de Talentos
Google: Nos 20 anos de realização do levantamento, quase 1,3 milhão de pessoas foram ouvidas (AFP/Agence France-Presse)
Google: Nos 20 anos de realização do levantamento, quase 1,3 milhão de pessoas foram ouvidas (AFP/Agence France-Presse)
Por Luísa GranatoPublicado em 24/06/2021 10:35 | Última atualização em 24/06/2021 11:07Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Por mais um ano, o Google manteve seu lugar como a empresa dos sonhos para profissionais em todas as fases da carreira por oito anos seguidos. Os jovens, gerente e a alta liderança votaram colocaram a empresa em primeiro lugar no ranking da pesquisa Carreira dos Sonhos, divulgada em evento da Cia de Talentos nesta quinta-feira, 24.

Na 20ª edição da pesquisa, 98.355 pessoas foram entrevistadas em diferentes regiões do Brasil. Nos 20 anos de realização do levantamento sobre tendências do mercado de trabalho, quase 1,3 milhão de pessoas foram ouvidas.

“Não é uma simples pesquisa, é um senso de carreira”, conta Sofia Esteves, fundadora e presidente do Conselho do Grupo Cia de Talentos.

O tema central desse ano foi o senso de pertencimento, uma característica importante para a inclusão.

“A sensação de que fazemos parte de algo, podemos ser nós mesmos e sem receber críticas por conta disso”, fala a head de insights e pesquisa do Grupo Cia de Talentos, Danilca Galdini.

Na pesquisa, 31% dos jovens, 27% da média gestão e 45% da alta liderança declaram ter esse sentimento.

Sofia Esteves chama a atenção para os dados da média gestão, que teve os menores resultados nessa pesquisa e em anos anteriores. E são esses profissionais que têm o poder de aumentar o engajamento e impactar a inclusão diretamente nas equipes.

Um impacto do pertencimento é na indicação da empresa como um bom ambiente para amigos e familiares, ou seja, na merca empregadora. Entre os jovens, a indicação aumenta 134% entre quem sente que pertence à companhia.

Outro impacto desse sentimento é no bem-estar, especialmente na saúde mental. Do levantamento, 58% dos jovens, 50% dos gerentes e 49% da alta gestão falaram que já tiveram algum transtorno emocional, como ansiedade e estresse.

No entanto, a maioria dos entrevistados deram nota quatro ou cinco para sua saúde mental. Para a pesquisadora e a fundadora da Cia de Talentos, é necessário aprofundar o debate sobre os sinais de problemas e equilíbrio mental.

Os dois temas da pesquisa serão aprofundados nos painéis do evento com executivos do Itaú, Ambev, Bradesco e Natura.

Confira a programação:

  • 11h – Senso de Pertencimento
    Convidados: Sérgio Fajerman – Partner and Chief People Office no Itaú / Camilla Tabet – People Design Director na Ambev
    Moderação: Carla Esteves – VP de Pessoas e Estratégia de Negócios no Grupo Cia de Talentos
  • 11h30 – Saúde Mental
    Convidados: Glaucimar Peticov – Diretora Executiva de RH e Marketing no Bradesco / Flávio Pesiguelo – Vice-Presidente Pessoas de Natura & Co América Latina.
    Moderação: Sofia Esteves – Presidente do Conselho do Grupo Cia de Talentos.

Após a apresentação da pesquisa, o evento recebe Google e Bayer para conversar sobre os resultados:

Ranking Empresa dos Sonhos de 2021: 

  1. Google 
  2. Bradesco 
  3. Ambev 
  4. Itaú 
  5. Nestlé 
  6. Natura 
  7. Nubank 
  8. Vale 
  9. Globo 
  10. Bayer 

O RH do Google e da Bayer

Na escolha de empresa dos sonhos, os profissionais levam em conta cinco fatores principais: 

  • Desenvolvimento 
  • Fazer o que gosta 
  • Boa imagem 
  • Segmento de atuação 
  • Inovação 

O Google ficou oito vezes no topo do ranking e conta algumas lições da gestão de pessoas que refletem em sua marca empregadora. 

“De maneira geral, o que todo mundo gosta e quer é se sentir bem cuidado, sentir parte e incluído e que a empresa tem um olhar de cuidado com você. O Google consegue trazer muitos bem nos valores que prega e em práticas do nosso dia a dia. Isso traz credibilidade ao nosso discurso”, fala a líder de RH na América Latina do Google, Carol Azevedo. 

Ela destaca a mobilidade interna dentro da empresa e os investimentos para que todos aprendam em áreas novas e de seu interesse. No desenvolvimento, a empresa dá a possibilidade de fazer projetos fora de sua área, a política de reservar 20% do tempo de trabalho para atividades extras. 

“Na pandemia, o RH ficou sobrecarregado, e muita gente de outras áreas vieram trabalhar com a gente no projeto de 20% para ajudar em projetos e processos”, conta Azevedo. 

E a Bayer entrou pela primeira vez no top 10. Para Elisabete Rello, diretora de RH da Bayer, três pilares foram o foco de atuação da empresa nos últimos anos: Sustentabilidade; Inovação; e Pessoas e Cultura.  

“Temos praticado em todas as esferas uma escuta ativa. Temos canais estruturados para capturar as expectativas de clientes, fornecedores... E tudo fazermos de maneira cuidadosa, alinhada com necessidades do negócio e com nossos valores”, conta ela. 

Para quem sonha em trabalhar na Bayer, a diretora conta que os 125 anos da empresa no Brasil foram de inovação e transformação. 

“Tenho 20 anos no grupo Bayer e não teve um ano que não tivemos oportunidade de transformar coisas e dar um passo adiante. As pessoas podem encontrar aqui uma empresa com capacidade de se reinventar, reestruturar quando necessário e se desafiando”. 

Segundo ela, eles aprenderam nessa jornada a serem tolerantes ao erro. “Quem está aqui, aprender a desaprender, aprende a reaprender”, fala. 

Dica para quem sonha em trabalhar no Google: 

“No Google a gente avalia muito como as coisas são feitas. Não necessariamente ter experiência com um produto ou área é o mais importante no processo de seleção. A gente avalia a vontade de fazer, a liderança, nível de responsabilidade e engajamento, a curiosidade, quanto gosta de inovar, espírito empreendedor. São competências que não são específicas da indústria ou da empresa, mas que levam o profissional pra frente onde estiverem”, fala a líder do Google. 

Dica para quem sonha em trabalhar na Bayer: 

“A gente hoje está buscando habilidades que vão muito além do currículo. A experiência é importante, mas mais do que isso é exatamente pessoas com muita vontade de aprender, com muita curiosidade, pessoas identificadas com nossos valores e pessoas que queiram transformar a sociedade para melhor”, explica a diretora da Bayer. 

A digitalização do mercado de trabalho vai roubar seu emprego? Saiba como se adaptar. Assine a EXAME.

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

 

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.