POLÔNIA 2 x 0 ARÁBIA SAUDITA:

Veja como foi a partida da Copa do MundoVeja agora.

Pioneiro na educação financeira, Lucas Silva já formou mais de 25 mil

Referência no país em cursos para o mercado financeiro, Silva fecha parceria com BTG Pactual para oferecer bolsas de estudo a mulheres interessadas nas certificações CPA20 e Ancord
O professor e planejador financeiro Lucas Silva: 135 mil seguidores no Instagram e 128 mil no YouTube por causa de dicas para quem deseja obter certificações para trabalhar no mercado financeiro (Divulgação/Divulgação)
O professor e planejador financeiro Lucas Silva: 135 mil seguidores no Instagram e 128 mil no YouTube por causa de dicas para quem deseja obter certificações para trabalhar no mercado financeiro (Divulgação/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 01/04/2022 às 16:09.

Última atualização em 01/04/2022 às 16:28.

O número de investidores no Brasil só cresce e, com ele, o número de profissionais financeiros que cuidam do legado desses investidores. E por falar nesse mercado de atuação, se você tem ao menos uma certificação, é muito provável que já tenha ouvido falar sobre Lucas Silva, professor de finanças e planejador financeiro CFP®. Ele é um dos especialistas mais influentes na área e, aos 36 anos, já formou mais de 25 mil pessoas que buscaram sua ajuda para conquistar certificações financeiras.

Quer virar uma assessora de investimentos? Assista a um vídeo com dicas sobre a profissão

Do interior do Rio Grande do Sul, iniciou suas atividades na área como caixa no antigo Banco Real, mas a sua história profissional começa antes disso. Lucas vem de uma família simples e em seu primeiro trabalho foi office boy. Até aqui, essa história se encontra com a da grande maioria de brasileiros, que começa a trabalhar antes mesmo de ir para a faculdade. Mas Lucas tinha uma inquietação diferente. Ele, que costuma dizer que era “um cara comum”, queria muito mais, mesmo que ainda não soubesse o que esse “mais” significava.

Se um dos primeiros passos para conquistar uma carreira é ter formação universitária, então era isso o que Lucas iria fazer. Conseguiu se matricular na faculdade mais barata da cidade e foi cursar administração. Na sala de aula, ele se deparou com colegas vestidos com roupa social. Mesmo quem não saiba nada sobre moda, entende o que certas vestimentas representam em certos ambientes. Para Lucas, aquelas roupas carregavam a simbologia do sucesso. Ele desejou aquela realidade e perguntou aos colegas o que faziam para se vestir assim. “Somos bancários”. Neste momento, uma semente foi plantada.

Sempre um passo à frente

Ser contratado como bancário foi uma enorme conquista e também o gatilho para que ele percebesse que queria ir ainda mais longe. Passou a observar os cargos, as funções de seus superiores e desejou fazer parte desse universo. Entendeu que para acessar esses lugares, ele precisaria se qualificar. Então, ainda como caixa, ele já possuía a CPA-10 e a CPA-20, algo incomum para o cargo.

“Eu queria buscar ainda mais diferenciação. Foi então que fiz a prova de certificação de especialista em investimento, a CEA. Fui um dos 100 primeiros no Brasil a ter essa certificação. Com ela, consegui ir trabalhar na área de investimentos do Banco Santander, em 2008. Depois, também fui atrás da certificação CFP ®, que me permitiu fazer carreira no Itaú Personnalité e como assessor de investimentos em escritório vinculado a corretora de valores”, relembra Lucas.

Sua capacidade de tirar as certificações despertou a curiosidade dos colegas que tinham dificuldade em passar nas provas. Sabendo disso, ele se disponibilizou para compartilhar dicas baseadas no método de estudo que desenvolveu para si. Quando eles começaram a passar nas provas, Lucas percebeu que estava dando certo. Tão certo que em 2011 ele assumiu, em paralelo ao trabalho no mercado financeiro, sua carreira como professor de certificações financeiras e, em uma época onde os cursos EAD eram raros, ele já publicava seus conteúdos na internet.

Educação, a base de tudo

Lucas entendeu que ele tinha muito a contribuir com suas aulas e, em 2015, decidiu deixar o mercado financeiro e se dedicar somente à educação. Foi contratado por uma escola preparatória onde ficou até 2018. A essa época, sete anos após dar sua primeira aula, ele se sentia mais do que seguro em sua jornada e resolveu abrir a própria escola.

“Eu percebi que eu amava dar aulas, mas a minha motivação ia além. Eu queria fazer a diferença, trazer educação financeira para todas as pessoas, não só para um grupo seleto, como sempre foi”.

O projeto deu muito certo. “Desde outubro de 2018 já tivemos mais de 25 mil alunos aprovados em certificações financeiras, já liberamos mais de R$ 500 mil em bolsas de estudo e mais de R$ 300 mil em pagamentos de prova para alunos que não tinham condições de pagar”.

Qual é o seu “porquê”?

Essa é uma frase-chave que Lucas usa com seus alunos para que eles tenham claras as suas metas. Mais do que ensinar o conteúdo da prova, o curso prevê que os alunos entendam muito bem a razão de estarem ali.

“Quando eu estudava para as provas, foi um período difícil. Eu abri mão de finais de semana e muitas outras coisas, mas eu sabia onde queria chegar. Queria proporcionar conforto para minha família. Isso foi o que me manteve focado o tempo todo, por isso compartilho essa perspectiva com meus alunos”, conta Lucas.

Lucas conquistou as certificações e muito mais do que esperava. Hoje, a Lucas Silva Certificações tem uma presença sólida nas redes sociais com 135 mil seguidores no Instagram e 128 mil no YouTube. Por meio delas, ele compartilha dicas para quem deseja obter as certificações, além de informações sobre o mercado financeiro.

E por falar em porquê e propósito, atualmente, Lucas Silva firmou uma parceria com o B2B do BTG Pactual, que é aumentar a participação do número de mulheres no mercado financeiro.

What's next?

O novo projeto do B2B do BTG Pactual chama-se Voz Feminina. E Lucas Silva entra com uma parceria inédita, que é oferecer bolsas de estudo para um número de mulheres, além de custear provas de CPA20 e Ancord.

O BTG e o Lucas Silva oferecem para as primeiras 50 mulheres cursos de certificação para Ancord e CPA20, clique aqui e increva-se

O primeiro evento do banco ocorreu no dia 24 de março, com divulgação oficial pelo YouTube do BTG Pactual. O Voz Feminina convida nomes de mulheres pioneiras nesse mercado para falar sobre liderança feminina no mercado financeiro, como relacionar-se com esse público e muito mais.

Marina Gravina, diretora do BTG Pactual e responsável por aceleração e performance de toda rede do B2B, é uma das incentivadoras da iniciativa e relata que o BTG tem em torno de 20% da rede de agentes autônomos formada por mulheres, mas sabe que esse número pode ser maior.

“O projeto tem por objetivo valorizar a participação das mulheres no mercado de investimentos, com foco especial em assessoras, consultoras e gestoras de investimentos. Queremos exaltar as conquistas dessas mulheres, valorizar o espaço conquistado por elas e incentivar outras mulheres a se verem nestas profissões. E o Lucas Silva entra nesse escopo para nos ajudar e apoiar cada vez mais mulheres certificadas para exercer funções diversas no mercado de investimentos”.

Martha Leonardis, sócia do BTG Pactual, é uma dessas mulheres que acreditaram na sua potência, mudaram o seu percurso e alcançaram um espaço no mercado financeiro. “Nós do BTG queremos mais. Queremos que essas histórias se multipliquem”. E no Voz Feminina, ela traz a palestra Arte de Se Relaciona.

‘’Na palestra, eu falo sobre o que se deve e não fazer, como conectar pessoas e ainda como aprender a ler a linguagem corporal. O porquê o Networking é importante na sua carreira, como construir e mantê-lo ativo”.

Leonardis ainda enxerga uma mudança e construção contínua no universo dos investimentos no Brasil. “Não se compara o número de mulheres no mercado financeiro hoje, cinco, dez anos atrás. Vejo de fato que os homens estão aprendendo a entender a importância da diversidade de opinião nas discussões. Quando a mudança vem de dentro para fora, de forma genuína, e não imposta, ela é sustentável”, diz.

Evento Voz Feminina, do BTG, discutiu liderança feminina no mercado financeiro. Assista