Nubank vai manter home office até o final de 2020

"Provamos que somos capazes de operar e permanecer produtivos mesmo com o distanciamento social", explica o CEO David Vélez

O Nubank anunciou para seus funcionários que o modelo de home office integral será mantido até o final de 2020.

O comunicado interno foi enviado nesta segunda-feira, dia 18, e a medida vale para todos os escritórios da empresa em São Paulo, Berlim, Cidade do México e Buenos Aires.

Segundo David Vélez, fundador e CEO do Nubank, em posicionamento oficial enviado para a EXAME, eles planejam montar um cronograma para retornar aos escritórios de forma gradativa e segura.

“Provamos que somos capazes de operar e permanecer produtivos mesmo com o distanciamento social. Conseguimos nos adaptar e continuamos a fornecer aos nossos clientes um suporte excepcional”, explicou ele.

Todos os funcionários da empresa passaram a trabalhar em casa desde o dia 12 de março. Entre as adaptações, o Nubank tornou digital seu processo de seleção e admissão de novos colaboradores, com mais de 155 contratações feitas remotamente.

E a fintech não está sozinha: ela se junta a outras empresas que decidiram não retornar ao escritório neste ano diante das incertezas sobre o fim da pandemia do coronavírus. Google, Facebook e XP são algumas.

O Twitter e a brasileira Zee.Dog foram além e anunciaram que o home office será para sempre, tornando a ida ao escritório, quando a crise de saúde passar, opcional.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.