Carreira

Ayrton Senna como mentor: aplicações da mentalidade vencedora para desenvolver liderança e sucesso

Celebrando 30 anos do seu legado de vitórias e superação

Ayrton Senna: comemorando vitória no GP de Mônaco pela Fórmula 1 (Lemyr Martins/Arquivo Abril)

Ayrton Senna: comemorando vitória no GP de Mônaco pela Fórmula 1 (Lemyr Martins/Arquivo Abril)

Bruno Leonardo
Bruno Leonardo

Vice President of Corporate Education da Exame

Publicado em 1 de maio de 2024 às 15h29.

Coragem e Superação. Essas duas palavras, junto à imagem de Ayrton Senna, estavam presentes no deck de construção da marca da Witseed, empresa da qual tive a honra de ser um dos fundadores e que hoje faz parte da Exame. Nosso principal objetivo era inspirar toda a equipe a ter coragem para inovar e superar os desafios que uma startup enfrenta, entregando com a máxima excelência a revolução na educação que desejávamos para nossos clientes. No entanto, a inspiração e o legado de Ayrton não se limitam a isso e continuam influenciando muitas das minhas crenças sobre como podemos evoluir em nossa carreira e como líderes.

Com uma das paixões que são passadas de pai para filho, herdei do meu pai a paixão pelo automobilismo. Acompanhando-o aos domingos, vivenciei a emoção que Ayrton Senna trazia aos lares brasileiros, uma energia verdadeiramente inexplicável. Lembro-me perfeitamente do GP do Brasil de 1991, quando Senna conquistou uma vitória impressionante em Interlagos. Ele largou na pole e liderou a maior parte da corrida, mas enfrentou problemas no câmbio que o obrigaram a usar apenas a sexta marcha nas voltas finais. Apesar disso, Senna superou essas dificuldades técnicas e alcançou sua primeira vitória em casa, no Brasil.

Hoje, fazem exatamente 30 anos que perdemos um grande ídolo do nosso automobilismo, uma referência importante para o nosso país. Ainda assim, parece que ele continua vivo, pelo menos em nossas mentes. 

Esta data me faz refletir sobre os exemplos que podemos seguir, não só no esporte, mas também em nossas carreiras. E talvez a forma mais fácil de lembrar esse legado de Ayrton Senna seja destacar alguns de seus pensamentos mais marcantes, que até hoje me inspiram.

1. Empenho e compromisso total

Senna uma vez disse: “No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.” Para mim, essa é uma premissa fundamental. O comprometimento absoluto é a base para alcançar a excelência e sustentar o crescimento de qualquer empresa. Eu sempre digo que, quando tentamos algo ousado, não podemos contar com um Plano B. O único plano é fazer dar certo! Essa dedicação e compromisso em encontrar novas soluções e inovar para continuar existindo, assim como ter força nos momentos desafiadores, permitem que criemos uma sequência de experiências para aumentar a chance de sucesso.

Na correria dos nossos dias, às vezes abrimos espaço para o meio termo, para o "mais ou menos", para o desempenho mediano. Isso pode acontecer tanto em nosso time quanto em nossos relacionamentos. Mas posso afirmar que tudo o que fizemos de grandioso e memorável foi fora dessa zona de conforto. Foi na zona de aprendizado, onde, apesar dos erros, as grandes conquistas e inovações aconteceram.

2. Dedicação e busca pelos limites

“Se você quer ser bem-sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si.” - Senna. Essa ideia de nunca se acomodar é algo que incorporo na minha carreira e acredito firmemente que todos deveriam adotar. Quando falamos do futuro do trabalho e do impacto das novas tecnologias, muitas vezes nos pegamos pensando se iremos nos tornar obsoletos. Sim, esse é um risco real, mas apenas para aqueles que não estiverem constantemente evoluindo e buscando sua melhor versão. É por isso que sou um grande defensor do conceito de Lifelong Learning. Para mim, essa será a habilidade essencial dos líderes do futuro: aqueles que continuamente trazem novas habilidades para os negócios e adaptam suas carreiras. Nunca pare de aprender e de se desafiar.

3. Aceitação do Erro como Aprendizado

Senna uma vez refletiu: “Meu maior erro? Acho que ainda está para acontecer.” A segurança psicológica e a criação de um ambiente de confiança são fundamentais para que o erro honesto possa fazer parte do processo de evolução de qualquer pessoa e empresa. Em nossos times e empresas, como lidamos com os erros? As pessoas têm medo de discutir, por exemplo, um "quase erro" ou um "quase acidente"? Ignorar esses sinais pode levar a erros maiores ou a acidentes reais no futuro.

Eu tenho uma convicção profunda de que um ambiente onde os erros honestos são reconhecidos como parte fundamental do aprendizado é também um ambiente propício à verdadeira evolução. É crucial fomentar essa mentalidade nas equipes e estabelecer as condições necessárias para integrá-la à cultura organizacional. Apenas dessa maneira podemos inovar e melhorar de forma contínua e eficaz.

4. Encontrando o Positivo nas Adversidades e Cultivando Antifragilidade

Senna falou: "Podem ser encontrados aspectos positivos até nas situações negativas e é possível utilizar tudo isso como experiência para o futuro, seja como piloto, seja como homem." Essa visão pode nos levar diretamente à ideia de resiliência, que descreve a capacidade de um sistema ou pessoa de resistir e se recuperar de adversidades, mantendo-se essencialmente inalterado. Mas e se formos além, juntando o que o Senna falou com o conceito de Antifrágil que Nassim Taleb nos apresenta? Antifrágil é algo que não só resiste ao estresse, choque, volatilidade ou caos, mas que também se beneficia e cresce com esses fatores. Pense em uma empresa ou pessoa que, ao enfrentar desafios, não apenas sobrevive, mas se torna mais forte. Para sermos verdadeiramente antifrágeis, precisamos cultivar uma cultura de aprendizado contínuo, estar abertos a experimentações, e ser flexíveis para mudar rapidamente de direção quando necessário.

5. A Importância de Vencer

Por fim, Senna nos lembra que “Vencer é o que importa. O resto é a consequência.” Criar uma mentalidade vencedora é fundamental, pois o resultado mediano e a acomodação sempre estarão nos rondando! Como líderes, devemos ter clareza: quem se dedica, gera um valor desproporcional e se incomoda com algo que poderia ter sido feito de maneira melhor, independentemente da função, merece destaque na empresa.

Essa valorização não deve se basear em um sistema de troca ou recompensa direta, mas fazer parte de uma cultura que deixa claro que cada um é responsável pela própria evolução, carreira e história. Nós, como líderes, podemos ajudar e, enquanto empresa, criar ambientes que facilitem essa vitória.

É crucial que possamos sempre equilibrar essa orientação para resultados com ética e responsabilidade social, assegurando que o caminho para o sucesso seja tão admirável quanto os resultados alcançados. A jornada é tão importante quanto o resultado, bem como as pessoas que estão conosco nesta caminhada!

Unindo tudo isso aos desafios que enfrentamos atualmente, especialmente com as constantes mudanças tecnológicas, é importante lembrar que a capacidade de humanizar pode se tornar um grande diferencial para os líderes do futuro. Refletindo sobre as palavras de Viviane Senna, sua irmã, em uma entrevista para a F1: 'Ele tinha uma energia diferente, que conectava as pessoas e continua a conectá-las até hoje. A maior conquista do Ayrton talvez tenha sido conquistar o amor das pessoas, o coração das pessoas, e transportá-las para um mundo onde o tempo não passa, ele é eterno.' Posso afirmar, sem hesitar, que as conquistas de Senna são eternas, assim como os aprendizados que ele deixou para nós. Senna sempre.

Acompanhe tudo sobre:Ayrton SennaLiderançafuturo-do-trabalhodicas-de-carreira

Mais de Carreira

Modelos de descrição de vagas: como fazer e exemplos

Como ser notado por um headhunter e aumentar suas chances no mercado

Rescisão contratual: quais são os direitos do trabalhador?

Como usar flashcards para estudar melhor e aprender matérias complexas

Mais na Exame