Bússola
Um conteúdo Bússola

Quem são estas oitos startups que mudaram a vida dos paulistanos?

Número expressivo de startups mapeadas em São Paulo evidencia como a cidade ainda é o grande polo de inovação brasileiro

Atualmente em São Paulo existem cerca de 2.761 startups, segundo Abstartups (Leandro Fonseca/Exame)

Atualmente em São Paulo existem cerca de 2.761 startups, segundo Abstartups (Leandro Fonseca/Exame)

B

Bússola

Publicado em 27 de janeiro de 2022 às 18h20.

Com a maior economia brasileira, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e mais de 20 milhões de habitantes, São Paulo é considerada o polo dos negócios. A cidade passou por diversas transformações, sejam elas econômicas, políticas, culturais e sociais. Uma das mudanças que se destaca na economia contemporânea é o intenso crescimento de empresas focadas em inovação — as startups. Estas, por sua vez, surgem com soluções inteligentes para suprir as necessidades de mercado nos mais variados setores.

De acordo com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), atualmente em São Paulo existem cerca de 2.761 startups. Os números são um reflexo do processo de maturação de muitas empresas: 59,8% das startups paulistanas já receberam algum tipo de investimento.

“O número expressivo de startups mapeadas em São Paulo, além de ser um reflexo natural de praticamente todos os setores de empreendedorismo do Brasil, evidencia como a cidade ainda é o grande polo de inovação brasileiro”, afirma Paulo Buso, diretor de Marketing da Abstartups.

Para ele, quanto mais investimento chega no ecossistema da cidade, mais ela se desenvolve, o que gera um fluxo vicioso, mas ótimo para São Paulo.

Dados da Liga Ventures, rede de inovação aberta pioneira na criação de mapas setoriais de startups, também reforçam o interesse de empreendedores pela cidade. De acordo com um levantamento da plataforma, alguns dos segmentos que se destacam pela quantidade de soluções localizadas em São Paulo são Mobilidade (40,28%), HealthTechs (37,25%), SportsTechs (36,22) e Retail Techs (35,62%).

Conheça alguns agentes de inovação que tem feito a diferença na vida dos paulistanos:

UPM2

Para amenizar os problemas enfrentados pelos nove milhões de usuários do transporte público de São Paulo, a UPM2, startup paulistana, criou o aplicativo SP Pass que desenvolve soluções de mobilidade urbana que concentra diversas funcionalidades, que vão desde a possibilidade de pagar a tarifa de transporte público por meio do QR Code, até uma conta digital, permitindo a inclusão social de uma grande parcela da população que ainda é desbancarizada.

“Dentre os diversos problemas, as maiores queixas do paulistano estão atreladas a precariedade do transporte público, é preciso buscar soluções inovadoras e grandes investimentos em tecnologia que garantam que a população tenha mais qualidade de vida ao se deslocar”, diz Rodrigo Petroni, CEO da UPM2.

Contbank

De acordo com dados do Sebrae, atualmente existem mais de 3,5 milhões de pequenas empresas só na capital paulista. Pensando em melhorar as condições de crédito para as PMEs, surgiu o Contbank. A fintech paulistana leva serviços financeiros baseados em dados para as pequenas empresas com o apoio próximo dos contadores, que já conhecem bem a realidade financeira das PMEs.

Virtus Automation & AI

Focada em democratizar o acesso da inteligência artificial e automação para micro e pequenas empresas, a Virtus Automation & AI contribui diretamente para o aquecimento econômico de São Paulo.

“Quando as empresas investem em automação e inteligência artificial, reduzem o tempo de trabalho perdido em tarefas repetitivas e aumentam a produtividade exponenciando seus resultados. Assim, seus funcionários podem se concentrar em funções analíticas e melhorar a qualidade das entregas aos clientes”, declara Florêncio Ponte Cabral Jr, CEO da startup acelerada pelo InovAtiva Brasil em 2021.

NeuralMed

Desenvolvendo soluções de auxílio à triagem e fluxo de pacientes nas instituições de saúde, a NeuralMed utiliza a IA para analisar imagens e textos médicos. Assim, a healthtech melhora a qualidade do atendimento, contribuindo com a precisão de diagnósticos e tomadas de decisões mais assertivas, além de minimizar o tempo e os custos na obtenção de resultados. A startup tem contribuído com as atividades de diversas instituições de saúde de São Paulo.

Nanoprice

A Nanoprice, marmoraria online, permite que arquitetos, construtores e consumidores finais adquiram projetos de superfície de pedra com preço justo e transparência. Por meio da plataforma, clientes conseguem fazer orçamentos com facilidade e acompanhar o processo de produção de diferentes superfícies de mármore, granito, quartzo, entre outras, em tempo real e de maneira simplificada, ao mesmo tempo que as marmorarias têm a oportunidade de gerar novos negócios.

“Em um mercado ainda carente de modernização, trazemos tecnologia e otimização de processos, contribuindo positivamente com todas as pontas dessa cadeia”, afirma Gustavo Belizário, CEO da startup.

Tuim

Em meio a rotina caótica dos paulistanos, os imóveis cada vez menores e mudanças constantes, a Tuim, empresa de móveis por assinatura, nasceu com uma solução simples e inteligente de consumir móveis, com total autonomia para o cliente escolher exatamente o que quer e pelo período que precisa.

“Hoje, as pessoas buscam por flexibilidade, agilidade para mudar e, sobretudo, soluções que acompanhem as suas necessidades. O modelo de assinatura é a solução perfeita. Além de praticidade, promovemos um consumo mais consciente e o uso em vez da propriedade”, afirma Pamela Paz, CEO da Tuim.

HackerSec

Diante dos constantes ataques cibernéticos, tanto pessoas físicas, como empresas, sofrem diariamente com invasões cada vez mais sofisticadas e capazes de gerar prejuízos incalculáveis. A HackerSec, empresa de cibersegurança, capacitou mais de cinco mil profissionais nos últimos dois anos, somente na cidade de São Paulo, com o intuito de minimizar o apagão de talentos na área de segurança digital.

“A cibersegurança é tão necessária que se tornou lei, a LGPD. A implementação de um sistema de segurança digital sólido faz parte do planejamento de diversos segmentos, além de ser a chave para a sobrevivência de qualquer negócio”, afirma Andrew Martinez, CEO da HackerSec.

More Than Real

Startup de desenvolvimento de soluções de realidade aumentada e visão computacional, a More Than Real possui parcerias formais junto ao Facebook, Instagram e Snapchat, a empresa é membro fundador do XRBR, associação de empresas que representa o segmento de extended reality (AR, VR e MR) no Brasil.

A startup é criadora de inovações que podem ser essenciais para os negócios das empresas paulistanas, como o ARCommerce, tecnologia que permite que os consumidores consigam visualizar e testar, de forma realista, os produtos que desejam adquirir.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Acompanhe tudo sobre:gestao-de-negociosInovaçãosao-pauloStartups

Mais de Bússola

Como ele foi de boia-fria a CEO de uma das maiores empresas de tecnologia no Brasil

Bússola & CIA: receita líquida da transportadora Motz supera R$ 1,1 bilhões

Com biometria de voz, empresa pretende prevenir R$ 1,5 bi em fraudes com IA até 2027 

7 dicas para garantir o impacto da publicidade em portais de notícia

Mais na Exame