Bússola
Um conteúdo Bússola

Por que a Vigor decidiu fazer um rebranding após 100 anos de história?

Reposicionamento busca reforçar vínculo com o consumidor e preparar a marca para expansão do portfólio

 (Vigor/Divulgação)

(Vigor/Divulgação)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 8 de julho de 2024 às 13h00.

Última atualização em 10 de julho de 2024 às 13h54.

Quem se lembra do rebranding da Pepsi de 2008? O documento oficial, de 27 páginas, tinha até uma seção detalhando a dinâmica das forças magnéticas do novo logotipo.

Pois é. Renovar marcas grandes e antigas não é uma tarefa fácil. No caso da Vigor, o vai e volta entre a empresa e a agência anacouto, que aceitou o desafio, durou cerca de um ano.

A tarefa era transformar “cremosidade” num conceito visual que pudesse ser aplicado de forma eficiente.

“Trabalhar com marcas de grande reconhecimento e reputação traz sempre o desafio da mudança. Vigor é uma marca centenária, que se construiu com elementos e símbolos fortes que exigem um cuidado em um momento de evolução”, comenta Erika Pinheiro, sócia-diretora de conteúdo e estratégia da agência anacouto.

Como desenvolveram a nova identidade visual da Vigor?

A proposta mantém o tradicional azul da marca, com ajuste na tonalidade, e adiciona uma paleta de cores frescas para dar sustentação às peças gráficas.

O logotipo foi ajustado, com uma tipografia harmonizada nas pontas, que também reforçam a “cremosidade” e refinamentos técnicos para proporcionar um maior equilíbrio visual.

“Mantivemos elementos clássicos que refletem a tradição e confiança construídas ao longo de mais de um século, enquanto introduzimos novos componentes que representam modernidade, proporcionando uma experiência visual que comunica claramente os valores e a essência da marca”, diz Erika.

Mas por que a Vigor decidiu fazer um reposicionamento de marca?

Para a maioria das marcas, rebranding e reposicionamento de marca são sinônimos de novas direções. Para a Vigor, a estratégia está mais alinhada com o desejo de reafirmar o vínculo com seus consumidores.

Na mesa dos brasileiros há mais de um século, a produtora de laticínios se orgulha de um relacionamento de intimidade com o público-alvo. O rebranding veio para manter essa dinâmica bem estabelecida enquanto a marca expande sua presença e portfólio.

“Existe um universo amplo para crescimento em queijos especiais e a marca precisava criar uma linha condutora que unisse todas as categorias sob o mesmo guarda-chuva de atributos, propósito e discurso, explica César De Los Santos Llamas, CEO da Vigor.

Atualmente a Vigor tem um portfólio vasto e diversificado que abrange iogurtes, requeijões, chantillys e queijos. Com o movimento, ela espera reafirmar seu compromisso com a qualidade e a inovação, adaptando-se às novas demandas do mercado e aos desejos dos consumidores.

“Entendemos que uma marca com um posicionamento forte e uma comunicação consistente é capaz de colher bons resultados, tanto em aumento de brand equity, como em vendas no longo prazo”, conclui César.  

Nova campanha, jingle saudoso

Para celebrar essa nova fase e acompanhar o lançamento da identidade visual, a empresa lançou uma campanha nova, criada pela DM9. A campanha mostra momentos especiais como o happy hour, café da manhã e lanche da tarde acompanhados dos produtos da Vigor.

Um destaque especial é o retorno do icônico “Jingle Mais Saboroso de Todos”, que marcou gerações e agora volta em uma releitura que reforça a mensagem.

yt thumbnail

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Acompanhe tudo sobre:Vigor

Mais de Bússola

Bússola & Cia: mudança de entendimento do STF pode custar R$ 40 bi às seguradoras

Ageless: desafios e oportunidades no envelhecimento populacional

Complexo eólico inaugurado na Bahia emprega 3 mil pessoas e pode abastecer um milhão de residências

Inter e Programadores do Amanhã se unem para formar jovens na área de TI 

Mais na Exame