Bússola
Um conteúdo Bússola

Planejamento estratégico vai além de cálculos, números e planilhas

O planejamento estratégico da sua empresa não deve ser feita unicamente pelo setor financeiro

Todas as áreas da companhia precisam perseguir resultados (Juj Winn/Getty Images)

Todas as áreas da companhia precisam perseguir resultados (Juj Winn/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 7 de março de 2023 às 19h00.

Mesmo sendo um clichê do mundo corporativo, o planejamento estratégico é uma das ferramentas importantes para as empresas alcançarem o sucesso. Ele é um trabalho em conjunto das áreas de uma companhia que permite que todos se planejem e se organizem para a conquista de resultados e para a solução de demandas e desafios do dia a dia.

Sabemos que mesmo com planejamento os percalços podem surgir e que cada área de uma empresa toma decisões diferentes para solucioná-los. Porém, um planejamento estratégico assertivo permite que a solução de problemas siga a mesma lógica por todas as áreas. Isso é muito positivo para uma empresa, pois certifica que todos estão trabalhando na mesma direção.

O planejamento estratégico contempla algumas atividades, sendo a principal a elaboração do orçamento. Essa atividade não deve ser feita apenas pelo setor financeiro, deve ser um momento de integração das áreas para que, de forma conjunta, sejam coletados dados e informações que auxiliem no desenvolvimento das estimativas que serão utilizadas por todos. Isso garantirá que o plano seja comum a toda empresa, facilitando o alcance dos resultados.

Mais importante que a elaboração do orçamento em si, é fundamental o acompanhamento mensal do realizado. É preciso estudar as variações do resultado, perceber o que está errado e reagir para ajuste do plano e das expectativas. Uma dica é estudar cada um dos fatores ligados ao resultado, tanto os positivos quanto os negativos, e traçar ações.

Por fim, quero destacar que a área de planejamento estratégico deve estar pronta para apoiar as demandas de toda a companhia, traduzindo a estratégia das áreas em números, e se certificando de que há convergência entre todas as áreas. Adoramos cálculos, números e planilhas, mas o sucesso vem do diálogo e da integração. Lidamos diariamente com problemas que fogem da nossa área de atuação, e nesse cenário nosso papel é apoiar cada gestor para encontrar soluções relacionadas aos problemas do dia a dia, para juntos  atingirmos os objetivos planejados ano a ano. É assim que realizo na companhia em que atuo e é assim que espero que você consiga realizar na sua empresa.

*Fabio Lacerda é gerente geral de planejamento corporativo da Nissin Foods do Brasil

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Após investir cerca de R$1,5 bi, Nstech lança plataforma open logistics

Grupo DPSP chega às dez melhores empresas para se trabalhar no varejo

Entenda o boom de collabs entre grifes de luxo e marcas esportivas

Acompanhe tudo sobre:FinançasFinanças em diaEstratégiaPlanejamentoNegócios de lazer e eventos

Mais de Bússola

Bruno Serapião: COP 30, biocombustíveis e a importância do Brasil para a transição energética global

Gestão Sustentável: excesso de curto prazo quebra negócios e gera crises sistêmicas 

Bússola e Cia: uso da IA em fraude cresce no país

Apple? Microsoft? Não. Entenda como IA fez Nvidia garantir o posto de empresa mais valiosa do mundo 

Mais na Exame