Bússola
Um conteúdo Bússola

O que os jovens podem fazer, agora, pelo futuro do Brasil

Desde sempre é sabido que o futuro está nas mãos da juventude, então é preciso trilhar o caminho certo para os jovens

Projeto Futuro em Pauta foi lançado em fevereiro (Westend61/Getty Images)

Projeto Futuro em Pauta foi lançado em fevereiro (Westend61/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 20 de março de 2023 às 17h00.

Última atualização em 4 de abril de 2023 às 11h42.

Quando as palavras futuro, juventude e cidadania se unem é comum pensar em uma lógica a longo prazo: está nas mãos dos jovens de hoje fazer, no amanhã, o Brasil melhor que todos queremos. Tomo aqui a liberdade de discordar, ao menos em parte, desta afirmação. Como cidadãos que já são, as crianças e adolescentes podem (e devem) ser envolvidos de forma mais atuante na construção, agora, de um presente e de um futuro melhores, e não apenas figurarem na expectativa do que virá daqui a algumas décadas.

Há também os que pensam que é preciso dar voz à juventude. Mais uma vez, vou discordar. A voz das crianças e adolescentes já existe. O que eles precisam é de um espaço para serem escutados, com o respeito e a oportunidade que merecem receber.

É por tudo isso que acredito que o jornalismo e as escolas precisam, mais do que nunca, estar unidos na missão de oferecer e ser o espaço para que os jovens tenham a chance de trazer sua voz e opinião à tona. Para tal, precisamos cada vez mais de iniciativas que pensem neste público como um agente real de transformação, no tempo atual.

Posso afirmar, com a tranquilidade de uma jornada de 15 anos apenas neste segmento da mídia, que o jornalismo infantojuvenil é um dos caminhos que mais colaboram para que a juventude tenha a oportunidade de se expressar. Para alavancar ainda mais esse espaço, uma nova iniciativa gratuita, combinando jornalismo e o universo escolar, se propõe a abrir mais um canal para que os jovens colaborem com as transformações que os brasileiros tanto desejam.

Estou me referindo ao projeto Futuro em Pauta, lançado em fevereiro, que convida escolas e estudantes de todo o país a pensarem, juntos, sobre a economia e a educação brasileiras. A proposta é que os jovens do ensino fundamental e do ensino médio, com o apoio de seus educadores, promovam debates nas salas de aula. A partir disso, eles poderão reunir sugestões, ideias e possíveis soluções para alguns dos desafios mais atuais e urgentes dessas duas áreas, fundamentais para o desenvolvimento de qualquer nação.

Tudo o que for sugerido pelos estudantes e enviado para a organização do projeto Futuro em Pauta será reunido em um único documento, a ser entregue, em agosto de 2023, para os ministros da Fazenda e Educação (ou seus representantes).

Além de ser estímulo para que os jovens, e suas escolas, reflitam sobre a economia e a educação do país, um dos objetivos do Futuro em Pauta é levar informação para crianças e adolescentes sobre as defasagens e as necessidades existentes no Brasil. Para isso, a iniciativa oferece, gratuitamente, insumos e dados sobre o cenário brasileiro nessas duas grandes áreas, além de materiais de apoio para os educadores promoverem os debates em sala de aula.

Qualquer escola das redes públicas e privada do país, com estudantes do ensino fundamental e/ou médio, pode participar de forma totalmente gratuita. O período de participação vai até o dia 14 de junho e todas as informações sobre como fazer isso estão no site da iniciativa.

Essa é uma oportunidade importante para colaborar com a atuação dos jovens – agora – para que o Brasil seja um lugar muito melhor para todos viverem (a curto, médio e longo prazo). E, quem sabe, essas crianças e adolescentes também possam inspirar os adultos a serem mais ativos como cidadãos. Os ministros da Educação e da Fazenda, ao menos, terão a oportunidade de receber em mãos um retrato ao qual dificilmente teriam acesso por outra via ao longo de sua gestão.

*Maria Carolina Cristianini é editora-chefe do jornal Joca, para crianças e adolescentes, e Jornalista Amiga da Criança pela ANDI

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Como este empreendedor fatura R$ 10 milhões com desengraxante na internet

Silicon Valley Bank: um alarme ou o prenúncio do fim de um ecossistema?

Startup lança marca focada em construção para loteamentos abertos

Acompanhe tudo sobre:futuro-do-trabalhoJovensEmpreendedorismo

Mais de Bússola

3 dicas para escolher a profissão certa

Setor de bebidas não alcoólicas, catadores e governo criam campanha de conscientização ambiental

Ela já coleciona 62 medalhas de ouro no jiu-jitsu e na luta livre (e tem apenas 12 anos)

3 dicas fundamentais para construir autoridade online (e alavancar as vendas)

Mais na Exame