• AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
  • AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
Abra sua conta no BTG

Live discute o melhor caminho para a produtividade no Brasil. Assista

FDC propõe debate sobre experiências internacionais e impacto da pandemia na produtividade brasileira
Crescimento na produtividade do trabalho passa por melhorias na educação (Getty Images/Alexander Spatari)
Crescimento na produtividade do trabalho passa por melhorias na educação (Getty Images/Alexander Spatari)
Por BússolaPublicado em 20/10/2021 12:00 | Última atualização em 19/10/2021 18:04Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Existe um consenso entre especialistas sobre a necessidade de melhorar a produtividade na economia brasileira. Mas qual é o melhor caminho para atingir este objetivo? O Imagine Brasil, iniciativa coordenada pela Fundação Dom Cabral (FDC), propõe um debate amplo sobre o tema na live “O Quebra-Cabeça da Produtividade e o Crescimento Econômico”. O encontro virtual será realizado nesta quinta-feira, 21, das 11h às 12h, no canal da FDC no YouTube e no LinkedIn.

Experiências internacionais, o impacto da pandemia sobre a produtividade, a evolução e os números no Brasil, além das implicações trazidas pela nova economia serão abordados por Paulo Paiva, mediador do debate, professor e membro do Conselho Curador da FDC; Carlos Primo Braga, professor associado da FDC; Fernando Veloso, professor da FGV; e Diego Barreto, vice-presidente de Finanças e Estratégia do iFood.

A produtividade brasileira

O professor Paulo Paiva afirma que o crescimento da produtividade do trabalho se reflete basicamente pelas melhorias via educação, treinamento ou melhor acesso a máquinas e equipamentos. O resíduo do crescimento da produtividade que não pode ser explicado por essas variáveis é identificado como Produtividade Total dos Fatores, também conhecida como Produtividade Multifatorial. Em tese, essa produtividade captura a inovação tecnológica, a acumulação de conhecimento institucional e as melhores práticas de administração.

“Se a Produtividade Multifatorial tivesse crescido nas duas últimas décadas do século 20 a uma taxa média anual de 3,2% e, nas duas primeiras décadas deste século, a 3,5%, mantendo a mesma trajetória observada para o crescimento da população, a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) per capita no Brasil, em 2019, chegaria a R$ 48.870,00. Dessa forma, a renda per capita do brasileiro teria sido 41% maior”, declara Paiva.

Imagine Brasil

A compreensão desta análise e a busca pelas estratégias para melhorar a produtividade brasileira é uma forma de contribuir para que o país alcance o desenvolvimento em meio à profunda crise que atravessamos. A partir do diálogo, e com base em quatro pilares como o Crescimento Econômico e Produtividade; Inclusão Social e Econômica; Meio Ambiente e Prosperidade e Políticas Públicas e Governança Colaborativa, a FDC iniciou o movimento Imagine Brasil. O desafio é construir um projeto integrado para alcançar ganhos de produtividade gerados pela articulação da sustentabilidade ambiental com a economia digital e a inclusão econômica e social.

Serão construídas propostas que impulsionem a performance do Brasil em diversas áreas. Vários nomes, contemplando uma diversidade de pensamentos e setores de atuação, se juntam ao movimento que foi lançado em 18 de agosto deste ano. Três princípios devem ser compartilhados entre os participantes: o respeito à democracia representativa e à independência de poderes; a defesa da inclusão social como necessidade fundamental para a dignidade da população brasileira e a necessidade de preservação/regeneração ambiental compatibilizada com um desenvolvimento econômico sustentável.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também