Acompanhe:

Enquanto o Web Summit Lisboa 2023 se desenrolava em seus três dias intensos de atividades, um “prompt” ecoava por seus corredores repletos de mentes pensantes (ou pensativas!): estamos preparados para enfrentar o poder da inteligência artificial? Será que ela é nossa benção ou maldição? A discussão revelou um consenso inquietante – a IA é uma força estabelecida, mas é nossa responsabilidade moldar seu destino.

Desvendando o Potencial e os Riscos da Inteligência Artificial

No centro das conversas do Web Summit, a IA emergiu como a estrela, provocando entusiasmo e apreensão em igual medida. Os mais de 70.000 participantes debateram o seu papel transformador, destacando benefícios mas alertando para os riscos e limitações

A promessa de automatização de tarefas cotidianas, nos dando mais tempo para atividades mais criativas e estratégicas, foi celebrada como uma revolução para pessoas físicas e jurídicas.

No entanto, algumas sombras acompanharam as boas novas: o temor da perda ou substituição de empregos é uma delas. O dilema ético de como equilibrar a eficiência da IA e a preservação dos trabalhos está sendo reeditado. O que estamos testemunhando é uma grande virada em nossa história, tão ou mais imensa que a Revolução Industrial e a criação da já madura “world wide web”, que completou 44 anos em 2023. 

Além do impacto no emprego, a lista de pautas urgentes é imensa. Precisamos falar sobre: viés algorítmico, privacidade e segurança, manipulação de informações e deep fakes, sustentabilidade, regulação. E um novo glossário é criado para simbolizar estes novos tempos. Habilidade digital, funcionamento ampliado, pensamento crítico, inteligência social, adaptabilidade cognitiva, interculturalidade.

A palavra de ordem é: adaptação! À medida que a IA avança, diferentes setores veem-se diante de promessas e desafios únicos:

  • Saúde: A personalização do tratamento médico, diagnósticos precisos e atendimento ao paciente otimizado estão à vista, mas os riscos de uso inadequado dos dados de saúde também clamam por atenção.
  • Educação: A personalização do aprendizado e o feedback em tempo real prometem revolucionar a educação, mas a vigilância ética é imperativa para evitar armadilhas de manipulação de dados.
  • Transporte: Carros autônomos podem redesenhar nosso modo de viajar, mas a necessidade de equilibrar inovação com segurança permanece uma questão crítica.
  • Produção: A automação promete eficiência e redução de custos na manufatura, mas é preciso considerar o impacto social e econômico da substituição de trabalhadores humanos por máquinas.
  • Serviços Financeiros: A detecção de fraudes e a personalização de serviços podem impulsionar o setor financeiro, mas a privacidade dos dados torna-se uma preocupação central.

Estes são apenas alguns exemplos. Eles ocorrem em praticamente todos os setores da nossa economia.

Vivemos 10 anos em 2

A jornada do Web Summit lançou um desafio coletivo. Como manteremos o equilíbrio delicado entre o uso da tecnologia para o bem da humanidade e o atendimento às pressões do mercado? A boa notícia? Estamos no início das discussões, então teremos a oportunidade de participar ativamente delas. A má? Não saberemos os critérios que nos darão assento nesta discussão.

Otimista que sou vou carregar uma frase dita por Cassie Kozyrkov, uma cientista de dados, na palestra “O que permanece 100% humano?”: “Nada substitui a colisão criativa de um grupo de seres humanos trabalhando em conjunto. A IA deve ser percebida como uma co-piloto impulsionadora do processo criativo. Ela é automação e não sinapse.”

Vamos trabalhar muito para que seja realmente assim. E que sobre mais tempo para humanos largarem as telas e conviverem com mais humanos.

Caso você queira saber sobre as principais tendências discutidas no Web Summit Lisboa 2023, baixe o nosso e-book gratuito clicando aqui.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Para Black Friday, Inter e Granito lançam solução que transforma celular em maquininha de pagamentos

Para avançar no mercado de seguros, MetLife aposta em personalização e digitalização

3 novas tecnologias que prometem reduzir os gastos da Ultracargo em até R$ 1 mi ao ano

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Bússola Cultural: encontro literário com Tiago Nhandewa, escritor e pesquisador indígena
Bússola

Bússola Cultural: encontro literário com Tiago Nhandewa, escritor e pesquisador indígena

Há 4 horas

Por que podemos estar diante de uma mudança no mercado de empresas de benefícios a funcionários
Bússola

Por que podemos estar diante de uma mudança no mercado de empresas de benefícios a funcionários

Há 7 horas

Quais foram as 10 séries mais vistas de 2023?
Bússola

Quais foram as 10 séries mais vistas de 2023?

Há 20 horas

Por que o setor de alimentos é carro-chefe na criação de empregos na indústria de transformação
Bússola

Por que o setor de alimentos é carro-chefe na criação de empregos na indústria de transformação

Há 21 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais