Bússola

Um conteúdo Bússola

Ex-Alpargatas, Beto Funari mergulha em IA, pets, mentoria de CEOs e lança livro

Após 4 décadas na liderança de empresas globais, ex-executivo se dedica a múltiplos projetos como  aceleração de startups, apoio na educação de jovens e identificação de oportunidades de negócios em ‘blue ocean’

"Meu propósito é abrir as velas do potencial dentro de negócios e de indivíduos, guiando-os rumo ao seu potencial pleno", diz Funari (DjelicS/Getty Images)

"Meu propósito é abrir as velas do potencial dentro de negócios e de indivíduos, guiando-os rumo ao seu potencial pleno", diz Funari (DjelicS/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 24 de junho de 2024 às 17h32.

Há pouco mais de um ano, Roberto Funari não usa mais crachá e está distante da gestão das marcas mais amadas do mundo, como a Havaianas. Segue atuante no mundo dos negócios, mas agora de forma diferente.

Depois de quatro décadas de uma carreira bem-sucedida na liderança de empresas globais como Alpargatas e Reckitt Benckiser, e vivência em seis países em quatro continentes, o ex-executivo vive uma fase de transição com um novo propósito: contribuir para que negócios e pessoas atinjam seu potencial pleno

Lançando seu primeiro livro nesta semana - “Reinvenção Corajosa: Sabedoria para Transições Profundas” – pela FGV Editora, Funari usa sua própria experiência de vida para falar sobre como ser o “navegador de seu próprio destino”. Ele agora se dedica a múltiplos projetos, como aceleração de startups por meio do uso de inteligência artificial, mentoria de CEOs, apoio à educação de jovens e identificação de novas oportunidades de negócios em mercados de consumo “blue ocean”.

"Meu propósito é abrir as velas do potencial dentro de negócios e de indivíduos, guiando-os rumo ao seu potencial pleno. Movido por uma paixão por inovação, busca pelo conhecimento e liderança humanizada, busco construir empresas resilientes que não apenas cresçam, mas naveguem na direção certa, criando valor duradouro para todos os envolvidos”, afirma. 

Um dos projetos em que o executivo está concentrando esforços atualmente é a criação de uma marca no setor de pets que promete revolucionar o mercado. A aposta é na tendência de humanização dos pets e na busca por saúde dos animais, um setor no Brasil que contabiliza mais de 100 milhões de cães e gatos de estimação, terceiro maior do mundo.

Recentemente, Funari, que é graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, assumiu uma cadeira no conselho de administração da The Bakery, empresa de soluções de inovação com atuação em diversos países. Desde o começo de 2024, ele é conselheiro do Bata Group, um dos principais fabricantes e varejistas mundiais de calçados, com presença em mais de setenta países.

Há dez anos, ele também é conselheiro independente e responsável pelo planejamento estratégico do Projeto Gauss, uma Organização Não-Governamental que auxilia na educação de jovens com alto potencial, mas poucos recursos, e que já colocou mais de 200 jovens em universidades de primeira linha. Além disso, fundou uma aceleradora de startups com foco em negócios de consumer tech no Brasil e na Europa, atuando como mentor de CEOs, conselheiro e investidor.

No livro, que está sendo lançado hoje, Funari explica como um “apagão” durante um passeio de bicicleta, que causou um traumatismo craniano seguido de episódios de Amnésia Global Transitória, o ajudou a compreender o “caos interior” vivido por ele. Acostumado à pressão e ao stress do trabalho ao qual dedicava horas intermináveis, o executivo foi diagnosticado com estresse físico e emocional, agravado pelas sequelas da Covid-19 que ocasionaram o “apagão”. Depois disso, ele decidiu trocar o crachá de executivo e mudar seu estilo de vida.

Usando metáforas relacionadas às grandes navegações, como bússola, leme e vela, Funari discorre, ao longo de cerca de 120 páginas, sobre transição de vida, autoconhecimento, resiliência, visão de mundo e potencial humano, propondo ao leitor uma jornada de descobertas e reinvenção. “Você é o seu melhor amigo” é, para ele, a heurística fundamental para iluminar nosso caminho durante momentos de transição e mudanças profundas. “Não significa se isolar ou pensar apenas em si mesmo, mas tomar as rédeas do seu destino em suas mãos, com maestria e serenidade, apoiando-se em abordagens efetivas”, afirma Funari.

“É através do autoconhecimento e do desenvolvimento do nosso caráter, fundamentado nos valores familiares e educacionais, que enfrentamos as tempestades da vida. Na correria do dia a dia, muitas vezes esquecemos o tesouro que reside dentro de nós — nosso potencial ilimitado. A jornada do autoconhecimento é um convite para explorar as profundezas do nosso ser, revelando habilidades, paixões e potencialidades ocultas”, completa o ex-executivo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

 

Acompanhe tudo sobre:Livros

Mais de Bússola

Bruno Almeida: qual o efeito da febre dos vídeos curtos nas estratégias de marketing digital? 

Conheça o segmento de IA que projeta gerar US$ 17 bilhões até 2032

Análise do cenário político e econômico após desistência de Joe Biden à corrida presidencial nos EUA 

A semana de 4 dias de trabalho pode dar certo nas empresas brasileiras?

Mais na Exame