Um conteúdo Bússola

Conheça os negócios sociais do projeto de aceleração da Andorinha

Durante 3 meses, empreendimentos passarão por um programa de aceleração financiado pelos lucros do azeite Andorinha Extra Virgem Projeto Revoa
Bootcamp realizado digitalmente com participação de todos os Negócios, Yunus e Andorinha. (Andorinha/Reprodução)
Bootcamp realizado digitalmente com participação de todos os Negócios, Yunus e Andorinha. (Andorinha/Reprodução)
Por BússolaPublicado em 18/02/2022 17:31 | Última atualização em 18/02/2022 17:31Tempo de Leitura: 4 min de leitura

O grupo Sovena anuncia os seis negócios sociais que participarão da Aceleração Azeite Andorinha — Projeto Revoa, programa lançado pela marca Andorinha. A iniciativa tem como objetivo mapear e auxiliar empreendimentos de impacto social que tragam soluções inovadoras para os principais desafios de alimentação na região Nordeste do Brasil. Os negócios selecionados foram Comida Invisível, Coopercuc, Frutificar, Agroforestry, Lemobs e Amitis.

Dentre as iniciativas selecionadas estão govtechs, hubs de negócios comunitários e soluções para empresas e para o consumidor final, com foco em alimentação saudável, otimização de desperdício de alimentos e recuperação de áreas florestais para plantio. Esses negócios passarão por três bootcamps online em grupo, webinars, mentorias de experts do mercado e acompanhamento semanal da equipe de consultores da equipe da Yunus Negócios Sociais, parceira de Andorinha no projeto.

Segundo a diretora de Marketing e Trade Marketing do grupo Sovena, Loara Costa, ao apoiar o desenvolvimento destas iniciativas sociais, a Andorinha contribui com soluções duradouras relacionadas à alimentação saudável e que trarão mudanças positivas para as comunidades mais vulneráveis do Nordeste brasileiro.

Já para Rui Lira, Head de Inovação Aberta da Yunus Negócios Sociais, o programa tem potencial de impactar positivamente um setor econômico e uma região inteira. Com a aceleração, a proposta é promover a transformação desses negócios e de sua sustentabilidade financeira. Além disso, o projeto levará uma visão sistêmica do mercado de seus produtos e serviços, impacto social e fomentará conexões que possam ser relevantes para o desenvolvimento e escalada dos negócios.

O projeto ganha ainda mais importância diante de um contexto em que o Brasil voltou ao Mapa Mundial da Fome da ONU em 2021. No ano passado, o índice de insegurança alimentar esteve acima dos 70% no Nordeste. Já a insegurança alimentar grave (a fome), que afetou 9,0% da população brasileira, esteve presente em 13,8% da população nordestina, segundo o IBGE.

Todo o programa de aceleração está sendo financiado pelos lucros do azeite Andorinha Extra Virgem Projeto Revoa, produto desenvolvido especialmente para o projeto, e tem previsão para ser concluído em março deste ano.

Iniciativa

O projeto Revoa é mais uma das ações fomentadas pelo grupo Sovena que tem como propósito acelerar os próximos passos da alimentação global, por meio de três eixos principais, a saúde, a sustentabilidade e a conveniência.

Outro exemplo das ações afirmativas da companhia neste sentido foi a recente aquisição da Centazzi, detentora da marca Salutem. Com isso, o grupo pretende proporcionar um maior alcance de mercado, garantindo que todos possam ter acesso a uma alimentação nutritiva.

“A experiência e o dinamismo da Centazzi no mercado, permite-nos consolidar a nossa aposta nas novas tendências da alimentação. É nosso objetivo reforçar a posição de mercado da marca Salutem, facilitando o acesso a canais de comercialização no mercado português e no internacional”, afirma Jorge de Melo, CEO da Sovena.

Conheça os seis empreendimentos:

  • Criada em 2016, a Comida Invisível é uma startup social certificada pela FAO/ONU com o selo Save Food, cuja missão é reduzir o desperdício, a má distribuição de alimentos e contribuir para a diminuição de gases de efeito estufa no planeta;
  • A Coopercuc é uma cooperativa Agropecuária fundada em 2004, com foco na agricultura familiar e na comercialização de frutas nativas da Caatinga. Com sede no município de Uauá- Bahia, atualmente conta com o quadro social de 272 cooperados, em sua maioria mulheres;
  • Formalizada em 2021, a Frutificar, atua na produção de sucos e alimentos saudáveis para venda direta aos consumidores e programas sociais, fortalecendo e valorizando a produção agroecológica de frutas locais;
  • Agroforestry Carbon fornece tecnologia e apoio técnico para agroflorestores diversificarem sua produção e fontes de renda, ao promoverem a conexão destes com empresas que desejam diminuir os impactos gerados pelo carbono produzido em suas ações;
  • A govtech Lemobs, por meio da eficiência na entrega de seus serviços públicos, diminui o desperdício de alimentos, ao melhorar a qualidade nutricional das refeições escolares, e aumenta a compra de produtos da agricultura familiar por meio de softwares e gadgets de gestão da alimentação escolar;
  • O projeto Amitis possui uma rede de micro agricultores treinados na técnica da hidroponia e em princípios básicos de negócios. O projeto também fornece um delivery virtual para conectar o micro agricultor com seus clientes, além de reduzir o descarte incorreto de lixo plástico e a emissão de CO2.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube