Bússola
Um conteúdo Bússola

BTG Empresas traz soluções do Google Workspace para sua plataforma

Empresários também poderão usar a novo sistema para organizar suas finanças de forma automática

Plataforma permite automatizar tarefas relacionadas a finanças (Leandro Fonseca/Exame)

Plataforma permite automatizar tarefas relacionadas a finanças (Leandro Fonseca/Exame)

B

Bússola

Publicado em 9 de fevereiro de 2023 às 14h00.

Última atualização em 9 de fevereiro de 2023 às 14h27.

O BTG Empresas, plataforma digital de soluções para pequenas e médias empresas do BTG Pactual (BPAC11), desenvolveu uma série de automatizações, integrando à sua plataforma soluções da suíte hub de colaboração Google Workspace. Com a integração, os clientes do BTG Empresas poderão tornar automáticas tarefas como gestão financeira, pagamentos e compromissos relacionados aos seus negócios. A criação de automações é gratuita e o cliente pode configurar de forma simples, em poucos cliques.

Além disso, BTG Empresas também passa a disponibilizar planos do Google Workspace em seu marketplace.

“Sabemos que os empresários têm uma série de afazeres diários que tomam conta de sua agenda, por isso, sempre buscamos soluções que possam facilitar seu dia a dia, para que possam focar no que realmente importa para expansão dos negócios. Por isso, a automação de tarefas integradas às ferramentas do Google Workspace vai agregar muito ao empreendedor", afirma o sócio de crédito corporativo do BTG Pactual e co-head do BTG Empresas, Rogério Stallone.

Por meio da nova funcionalidade da plataforma BTG Empresas, o cliente pode eliminar as tarefas manuais da empresa, em uma plataforma totalmente digital e integrada, com navegação muito simples e intuitiva, para salvar compromissos financeiros no Google Agenda, exportar comprovantes de transferências/PIX para o Google Drive e lançar todas as movimentações financeiras do negócio no Google Planilhas:  entrada e saída de recursos, impostos, taxas,  valores a receber. Tudo isso com atualização em tempo real.

Reconhecimento internacional

A qualidade dos produtos e serviços oferecidos pelo BTG Empresas foi reconhecida internacionalmente, pelo SME Bank Awards 2023, da revista Global Finance, que o elegeu o melhor banco para PMEs do mundo. A premiação, que avalia os melhores provedores de serviços bancários corporativos e institucionais nos diversos países, analisou, entre outros critérios, rentabilidade, participação de mercado e alcance, preços competitivos, inovação e prestação de serviços essenciais. O banco também foi eleito o melhor banco da América Latina e do Brasil pelo segundo ano consecutivo pela mesma premiação.

“Com pouco mais de três anos de operação, construímos uma plataforma completa de soluções financeiras para empreendedores, nos posicionando como um parceiro estratégico nos negócios. Essas integrações são facilitadores para uma melhor gestão financeira dos negócios dos nossos clientes, aumentando a eficiência dos processos do dia a dia”, diz Gabriel Motomura, co-head do BTG Empresas.

Desde que foi lançado, o BTG Pactual Empresas já concedeu R$ 130 bilhões em crédito para PMEs, o que já representa 16% do portfólio de crédito total do banco. Além do apoio financeiro, a área oferece diversos produtos, dentre eles a Conta PJ, com experiência 100% digital, que pode ser aberta pelo aplicativo de forma ágil e prática, conta com transferências via PIX ilimitadas e sem custo, emissão de boletos, soluções de pagamento para fornecedores, pagamento de tributos e contas de consumo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Como os smartphones têm revolucionado a saúde das pessoas

Ex-Google assume liderança na área de produtos da Zippi

2023 deve assistir ao aumento do alcance dos meios de pagamento

Acompanhe tudo sobre:BTG PactualFinançasGoogleInovação

Mais de Bússola

Análise do Alon: a dura vida da bailarina

Katycia Nunes: como utilizar IA e tecnologia a favor da conexão na educação corporativa

Startup chilena cresce 500% no Brasil e lança IA mirando no faturamento anual de US$ 10 mi

Claudia Elisa Soares: ESG vai bem, obrigado

Mais na Exame