Bússola
Um conteúdo Bússola

Brasil disputa com EUA na produção de algodão e aposta é na digitalização do setor

Para levar transformação digital ao setor, empresa do Grupo RZK construirá 123 torres com 4G em áreas de plantio de no Mato Grosso até o fim de 2024

O objetivo é ampliar o alcance da conexão nas áreas de plantio, possibilitando o uso de tecnologias que utilizam internet das coisas (IOT) (Jose Antonio Vidal Humanes/Getty Images)

O objetivo é ampliar o alcance da conexão nas áreas de plantio, possibilitando o uso de tecnologias que utilizam internet das coisas (IOT) (Jose Antonio Vidal Humanes/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 16 de abril de 2024 às 10h00.

Em setembro do ano passado já se falava do Brasil superar os EUA na exportação de algodão. Hoje, as previsões se tornaram meta e tem muita empresa fazendo de tudo para batê-la.

A Sol, empresa do Grupo RZK, é uma delas. Até o final de 2024, o ecossistema de inovação pretende construir 123 torres com 4G nas áreas de plantio de algodão no Mato Grosso.

O objetivo é ampliar o alcance da conexão nas áreas de plantio, possibilitando o uso de tecnologias que utilizam internet das coisas (IOT) e outros recursos que precisam da rede online para funcionar. 

O projeto possibilita mais eficiência no uso de recursos e gestão de insumos. São incontáveis possibilidades de integração que ganharemos por meio da tecnologia no agronegócio”, Décio Tocantins, diretor-executivo da AMPA, explica.

Impulsionando o Brasil na corrida pelo primeiro lugar

O projeto de transformação digital leva em conta os dados mais recentes da Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão), que apontam para um aumento de 12% no plantio deste ano.

  • Os 1,8 milhão de hectares plantados podem produzir uma safra de 1,800 Kg/ha (quilogramas por hectare). 

Com previsão de baixa produção nos EUA, o momento é oportuno para iniciativas como a da Sol, que pretendem beneficiar pequenos, médios e grandes produtores com recursos como:

  • Telemetria dos maquinários agrícolas, 
  • Aplicações móveis online, 
  • Monitoramento em tempo real da cultura.

O que motiva a empresa?

A Sol oferece pacotes de serviços de acordo com as necessidades do produtor. O Projeto Algodão MT Conectado é parte da missão da empresa de levar conectividade e inteligência de dados para o agronegócio brasileiro.

Estamos cobrindo a área produtiva de uma commodity de alto valor em um estado enorme. Podemos dizer que não é um projeto de conectividade, é um projeto de transformação digital e social, de apoio à agricultura”, explica Rodrigo Oliveira, CEO da Sol.

Iniciativa que inclui impacto social

Cumprindo importante função social, a rede estabelecida pela Sol também é pública e oferece acesso para a população em seus arredores. 

Fundada em 2020, a empresa já possui cerca de 450 torres instaladas em todo o país e uma cobertura de mais de 12 milhões de hectares conectados, o que alcança 66 mil propriedades rurais, e representa cerca de 15% da área produtiva do Brasil. 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Acompanhe tudo sobre:InternetAgriculturaAlgodão

Mais de Bússola

Francisco Christovam: reoneração da folha de pagamentos terá impacto no acesso ao transporte público

Ex-ministro Aldo Rebelo lança livro sobre o interesse internacional pela Amazônia

Análise do Alon: tragédia e oportunidade. E o bilhete esquecido da Mega-Sena

Patrick Sabatier: o Haiti não é aqui, mas é agora!

Mais na Exame