Acompanhe:

Adolescentes preferem Instagram, enquanto mais velhos optam pelo Facebook

Pesquisa nos EUA aponta que as redes mais queridas dos teens são Snapchat e TikTok, mesmo não sendo as mais utilizadas

Modo escuro

Continua após a publicidade
No Brasil, o Facebook ainda tem o público maior que demais redes. (Getty Images/Getty Images)

No Brasil, o Facebook ainda tem o público maior que demais redes. (Getty Images/Getty Images)

B
Bússola

Publicado em 16 de outubro de 2021 às, 09h00.

Por Danilo Vicente*

As redes sociais têm públicos diferentes, claro. Quem trabalha com elas sabe o quanto é importante conhecer características de LinkedIn, Facebook, Instagram, TikTok etc. Pois uma pesquisa recém-saída do forno nos Estados Unidos traz à luz a situação atual em relação a faixas etárias.

De acordo com estudo semestral da Piper Sandler com amostra de dez mil adolescentes, a preferência deles é pelo Snapchat (35% do total) e pelo TikTok (30%). Somente em terceiro lugar vem o Instagram (22%), mas com uma diferença. Mesmo nesta posição, a rede de imagens é a mais utilizada, por 81% do total.

Ou seja, os adolescentes americanos preferem os vídeos do Snapchat e TikTok, mas acessam mais o Instagram, que virou um misto de vídeos e fotos.

O Facebook é a rede mais utilizada apenas por 27% dos teens (e míseros 2% apontam como sua favorita). Por outro lado, no fim de 2020 um levantamento da Stadista, empresa especializada em pesquisas de mercado, perguntou aos com mais de 56 anos. E aí a preferência é focada no Facebook, com 71% dos usuários de redes.

A situação não pode ser 100% transferida para o Brasil, mas dá o caminho. Por aqui, o Facebook ainda tem maior público, 150 milhões de usuários, seguido por YouTube (105 milhões) e Instagram (99 milhões), de acordo com a Stadista. Mas esses são números de usuários mensais, não de preferência ou uso dia após dia. Pesquisa da Casual Brands, promovida com os leitores da Exame, elegeu Instagram como a rede preferida dos brasileiros. Por aqui, vale lembrar, o Snapchat não pegou como nos Estados Unidos. Já o TikTok cresce agressivamente.

Em 2012 o Facebook comprou o Instagram por US$ 1 bilhão, venda que se tornou polêmica devido às alegações à época de práticas comerciais anticompetitivas. Os críticos acusaram o Facebook de comprar rivais para neutralizar essa competição.

Hoje se atesta que Mark Zuckerberg e companhia tinham, isso sim, visão de negócio.

A divisão por faixas etárias é uma das formas para entender cada rede social. Os adolescentes crescem, novas plataformas surgem, aperfeiçoamentos são criados. Porém, o mundo hoje se conecta desta maneira.

*Danilo Vicente é sócio-diretor da Loures Comunicação

Este é um conteúdo da Bússola, parceria entre a FSB Comunicação e a Exame. O texto não reflete necessariamente a opinião da Exame.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Últimas Notícias

Ver mais
Flamengo anuncia concorrente do TikTok como novo patrocinador
seloMarketing

Flamengo anuncia concorrente do TikTok como novo patrocinador

Há 4 dias

Reddit oferta ações para seus usuários, mas o interesse não é recíproco
seloMercados

Reddit oferta ações para seus usuários, mas o interesse não é recíproco

Há 4 dias

CEO da OpenAI, do ChatGPT, pode ganhar US$ 435 milhões com IPO do Reddit
seloMercados

CEO da OpenAI, do ChatGPT, pode ganhar US$ 435 milhões com IPO do Reddit

Há 4 dias

Reddit dá início a IPO e usuários mais ativos poderão comprar ações
Tecnologia

Reddit dá início a IPO e usuários mais ativos poderão comprar ações

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais