Bússola
Um conteúdo Bússola

5 recados da transformação digital para a comunicação em 2021

Ebook “Hackeamos seu futuro: e ele começa agora” reúne artigos de 15 especialistas em transformação digital que participaram da Comex Experience 2020

eBook "Hackeamos seu futuro: e ele começa agora” (Bússola/Reprodução)

eBook "Hackeamos seu futuro: e ele começa agora” (Bússola/Reprodução)

Mariana Martucci

Mariana Martucci

Publicado em 10 de dezembro de 2020 às 07h00.

Última atualização em 10 de dezembro de 2020 às 17h31.

O mercado de comunicação está no meio de uma grande transição e que tem um elemento-chave de mudança: gente. Tecnologia é importante e nos permite inovar, mas a mudança só está acontecendo por conta dos elementos ativos nessa jornada que são as pessoas. Estamos falando de fazer diferente do que foi até agora, de injetar cultura de inovação no nosso dia a dia, de auto transformação por meio de escuta, olhar cuidadoso e empatia.

Na experiência de fazer parte da maior agência de comunicação do Brasil, tenho a oportunidade de ouvir algumas das vozes mais relevantes do mercado de transformação digital, inovação, marketing e comunicação no país.

Na Comex Experience 2020, evento interno de capacitação no Grupo FSB agora em novembro, acompanhei as abordagens de mais de 18 autoridades de seus campos – como Silvio Meira, Pedro Dória, Cris de Luca, Felipe Palhares, Rafa Lotto, entre vários outros.

Os ensinamentos deste evento foram reunidos no ebook  “Hackeamos seu futuro: e ele começa agora”, disponível gratuitamente para download. Destaco agora alguns dos pontos que mais me chamaram a atenção e que considero mais relevantes para que se compreenda e se aplique a comunicação transformadora dos próximos anos:

1. O poder do Fígital

Gerar experiências únicas e inovadoras deixou de ser uma questão de meio e canal. Já não é de hoje que nosso mercado de comunicação busca se reinventar pela oferta de integração de canais, de full service, de 360. E o Fígital veio para oferecer uma vivência de marca única, reprogramada, em que paredes, barreiras e gavetas que separam o analógico e o digital simplesmente se evaporam, dando lugar ao relacionamento autêntico entre público final e marcas.

2. O mundo se dividirá entre Antes da LGPD e Depois da LGPD

Já temos uma consciência maior de que nossos dados pessoais podem ser usados por outros sem nosso conhecimento, e acabarem vazando. A pauta está na mídia e a cada semana acompanhamos novos incidentes de segurança. A LGPD chegou e não há mais retorno. As sanções administrativas previstas foram prorrogadas para 2021, mas a lei já está valendo e sendo cobrada.

3. A mídia é arma poderosa, se bem usada

Das possibilidades já conhecidas do universo off-line ao potencial da programática, a mídia é uma ferramenta de Relações Públicas na veia. Garantir conhecimento de marca ou trabalhar performance para seu e-commerce, utilizando os recursos como eye tracking, formatos animados (vídeos, gifs), retargeting e, principalmente entendendo a jornada parametrizando e lendo as pegadas dos usuários são recursos que precisam estar na estratégia de comunicação das empresas para o próximo ano, porque a concorrência vai ser acirrada.

4. Tudo já é gamificado

Transformar situações desafiadoras em atividades lúdicas e atrativas é “Gamificação”. Motivar é fundamental e pode ser aplicado em diferentes frentes para: educar, apresentar, engajar. O uso dessa técnica faz parte da chamada economia da experiência, já usada amplamente por marcas como Apple e Netflix. E tende a ser um diferencial de posicionamento. A gamificação em si aporta atributos de inovação, criatividade e ousadia para as marcas.

5. Marketing de influencia só funciona se bem pensado e mensurado

Ser famoso não é ser influente. Se sua preocupação, como marca, é alcance, clique no link e conversão, talvez seu melhor investimento seja em uma campanha, mesmo. Mas se você quer relevância, autenticidade e engajamento real, talvez você possa contar com o capital social de um influenciador. Porque ali é o espaço que você pode encontrar para estabelecer uma conversa real, direta com uma comunidade, co-criada e personalizada.

---

Se o elemento-chave da mudança é gente, a dobradiça para escancarar essa porta de vez é escuta. Relações autênticas não nascem em planilhas. Nascem com propósito – essa palavra que a gente tem escutado tanto hoje em dia, e que precisamos tomar cuidado para não banalizar. Propósito é razão de ser. E não se esqueça: cada stakeholder, cada target de sua planilha é, no fim das contas, uma pessoa. É com elas que estamos falando.

Baixe o nosso ebook e conheça os detalhes desses e outros temas que vão determinar o nosso 2021 na comunicação e no marketing.

*Sócio do Grupo FSB e fundador da Loures Consultoria.

Siga Bússola nas redes:  InstagramLinkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Acompanhe tudo sobre:ComunicaçãoInovaçãomarketing-digital

Mais de Bússola

Bia Félix: por que a Geração Z é a geração das contradições

Ele projeta faturar R$ 1 milhão vendendo anúncios em saquinhos de pão

Que tal morar em um home resort? Como funciona novo empreendimento de meio bilhão de reais no RJ

Cavaleiros olímpicos e campeões brasileiros são atrações do Concurso de Saltos Santo Antônio, no RJ

Mais na Exame