Zelenski critica neutralidade de Bolsonaro diante da guerra na Ucrânia

Para o presidente ucraniano, ninguém pode se manter neutro frente ao conflito iniciado pela Rússia
Líderes em desacordo: Zelenski e Bolsonaro conversaram por telefone na terça-feira, 19 (Fotos/Getty Images)
Líderes em desacordo: Zelenski e Bolsonaro conversaram por telefone na terça-feira, 19 (Fotos/Getty Images)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 20/07/2022 às 15:55.

O presidente da Ucrânia, Volodomir Zelenski, criticou a posição de neutralidade do Brasil diante da guerra entre o país e a Rússia.

Em entrevista à TV Globo, cujo trecho foi exibido na edição desta terça-feira, 19 do Jornal Nacional, o líder ucraniano disse ter externado a posição ao presidente Jair Bolsonaro.

Leia também: China condena passagem de navio de guerra dos EUA a Taiwan; entenda

Os dois conversaram por telefone nesta terça. "Eu não apoio a posição dele de neutralidade. Eu não acredito que alguém possa se manter neutro quando há uma guerra no mundo. (...) Eu disse isso para o presidente: 'preciso de uma posição do Brasil. Eu conto com seu povo'", afirmou Zelenski.

O presidente da Ucrânia ainda comparou a posição de Bolsonaro à de líderes durante a Segunda Guerra Mundial.

"Foi assim. Muitos líderes ficaram neutros em um primeiro momento. Isso permitiu que os fascistas engolissem metade da Europa e se expandissem mais e mais, capturando toda a Europa", rechaçou, ao dizer que "ninguém pode ficar no meio do caminho".

Zelenski defendeu ainda que não há possibilidade de mediação em uma guerra e atribuiu o avanço da Rússia sobre o território da Ucrânia a tentativas de arbitrar o conflito.

Veja também:

Reino Unido: inflação de junho acelera e atinge 9,4%, nível mais alto em 40 anos

Onda de calor deixa mais de 500 mortos na Espanha