Acompanhe:

Com o aumento de casos de dengue no começo de 2024, clínicas particulares que oferecem o imunizante contra doença viram a demanda pela vacina saltar 110,75% em janeiro, na comparação com dezembro. Os dados da Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC) são de 280 clínicas particulares do Brasil.

Em novembro de 2023, foram aplicadas 1.955 doses; em dezembro, 2.341 doses; e, em janeiro de 2024, chegou a 4.923 doses. No período acumulado de julho de 2023 a janeiro de 2024, foram administradas 13.290 doses do imunizante da Qdenga.

Algumas clínicas privadas já relatam falta do imunizante. No início de fevereiro, a Takeda, fabricante da vacina, informou que vai priorizar os pedidos do Ministério da Saúde, com a suspensão da assinatura de contratos diretos com estados e municípios e vai limitar o fornecimento da vacina na rede privada apenas para suprir o quantitativo necessário para as pessoas que tomaram a primeira dose do imunizante completem o esquema vacinal com a segunda dose, após um intervalo de três meses.

A vacina Qdenga foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023, com isso o produto começou a ser comercialização no Brasil. Em dezembro, o Ministério da Saúde anunciou a incorporação do insumo no Sistema Único de Saúde (SUS).

Quem pode tomar vacina contra dengue? 

Segundo a bula, a vacina pode ser aplicada em pessoas de 4 a 60 anos, faixa etária que também foi autorizada pelo Anvisa. O esquema vacinal é de duas doses com intervalo de três meses entre elas.

Quem pode tomar a vacina pelo SUS?

Apesar de a bula da Qdenga indicar o imunizante para pessoas com idade entre 4 e 60 anos, o ministério anunciou que, no SUS, o público-alvo, neste primeiro momento, vai incluir apenas crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, grupo que concentra maior número de hospitalizações por dengue, atrás apenas dos idosos. A decisão foi tomada em razão da quantidade limitada de doses a serem fornecidas pelo laboratório fabricante.

Qual o preço da vacina contra dengue na rede privada

O preço das doses na rede privada pode variar de acordo com a clínica, laboratório ou farmácia. Na Drogasil e Droga Raia cada dose da vacina Qdenga custa R$ 349,90. Nas clínicas do Grupo Fleury cada dose custa entre R$ 400 e R$ 470.

A vacina contra a dengue passou por testes?

A Qdenga demonstrou ser eficaz contra a dengue tipo 1 em 69,8% dos casos; contra a dengue tipo 2, em 95,1%; e contra a dengue tipo 3, em 48,9%. Já a eficácia contra a dengue tipo 4 não pôde ser avaliada devido ao número insuficiente de casos causados pelo sorotipo durante o estudo. Também houve eficácia contra hospitalizações por dengue, com proteção geral de 84,1% e estimativas semelhantes entre soropositivos (85,9%) e soronegativos (79,3%).

Quantas e quais são as vacinas contra a dengue aprovadas para uso no Brasil?

A Qdenga é a primeira vacina contra a dengue aprovada no Brasil para um público mais amplo, já que o imunizante aprovado anteriormente, Dengvaxia, do laboratório francês Sanofi-Pasteur, só pode ser utilizado por quem já teve dengue. A Dengvaxia não foi incorporada ao SUS e é contraindicada para indivíduos que nunca tiveram contato com o vírus da dengue em razão de maior risco de desenvolver quadros graves da doença.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Dengue: Brasil bate recorde histórico de mortes pela doença
Brasil

Dengue: Brasil bate recorde histórico de mortes pela doença

Há 16 horas

SP confirma 221 mortes por dengue e se aproxima do total registrado em 2023
Brasil

SP confirma 221 mortes por dengue e se aproxima do total registrado em 2023

Há 18 horas

Lula toma vacina da gripe e diz que, com imunização, população 'não vira jacaré'
Brasil

Lula toma vacina da gripe e diz que, com imunização, população 'não vira jacaré'

Há 18 horas

Estado do Rio de Janeiro registra primeiros casos de dengue tipo 3
Brasil

Estado do Rio de Janeiro registra primeiros casos de dengue tipo 3

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais