Acompanhe:

STF mantém suspensão de ações que contestam decreto sobre armas

Com maioria formada, decisão valida liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes impedindo em todo país novas autorizações de porte de armas para colecionadores e atiradores (CACs)

Modo escuro

Continua após a publicidade
Armas: questão trata do decreto que suspendeu os registros para aquisição e transferência de armas e de munições de uso restrito por CACs. (Mongkol Nitirojsakul / EyeEm/Getty Images)

Armas: questão trata do decreto que suspendeu os registros para aquisição e transferência de armas e de munições de uso restrito por CACs. (Mongkol Nitirojsakul / EyeEm/Getty Images)

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou, nesta sexta-feira (10), maioria de votos para manter o decreto presidencial que suspendeu novas autorizações de porte para armas para CACs -- colecionadores, atiradores e caçadores.

A decisão valida a liminar concedida pelo ministro do STF Gilmar Mendes para suspender decisões proferidas em todo o país que tenham afastado a aplicação da norma.

A questão trata do Decreto 11.366, assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que suspendeu os registros para aquisição e transferência de armas e de munições de uso restrito por CACs.

Até o momento, seis ministros se manifestaram para manter a suspensão. O julgamento ocorre no plenário virtual da Corte, modalidade na qual os votos são inseridos no sistema eletrônico e não há deliberação presencial.

Além de Gilmar Mendes, votaram no mesmo sentido os ministros Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Edson Fachin, Dias Toffoli e Roberto Barroso.

A votação segue até as 23h59 para que os demais ministros possam votar.

Entenda o caso

O julgamento é motivado por uma ação da Advocacia-Geral da União (AGU), segundo a qual, o decreto traz providências para conter o aumento da circulação de armas no país, reduzindo o volume delas e de munições de uso permitido e condicionando a autorização de porte à comprovação da necessidade.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Defensoria Pública da União pede que X seja condenado a pagar R$ 1 bilhão por danos morais e sociais
Brasil

Defensoria Pública da União pede que X seja condenado a pagar R$ 1 bilhão por danos morais e sociais

Há 2 dias

Dino cobra Lula e o Congresso sobre cumprimento de decisão que vetou o orçamento secreto
Brasil

Dino cobra Lula e o Congresso sobre cumprimento de decisão que vetou o orçamento secreto

Há 2 dias

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel
Mundo

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel

Há 2 dias

Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk
Brasil

Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais