Acompanhe:

Serviço público não presta? Concurso quer provar o contrário

Promovida por ONGs e fundações filantrópicas, a primeira edição do Prêmio Espírito Público vai premiar os melhores funcionários públicos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Esplanada dos Ministérios: carreira pública está em um momento de impasse (Jane Sweeney/Getty Images)

Esplanada dos Ministérios: carreira pública está em um momento de impasse (Jane Sweeney/Getty Images)

L
Leo Branco

Publicado em 6 de fevereiro de 2018 às, 16h01.

São Paulo – A carreira pública vem passando por uma crise de identidade no Brasil. Se, no passado, ela era desejada por profissionais talentosos do mercado por causa da estabilidade profissional e pelos altos salários, hoje a realidade é bastante diferente.

Por um lado, os escândalos de corrupção em série nas estatais e órgãos públicos federais corroeram a percepção da sociedade sobre as carreiras públicas – sete em cada dez brasileiros veem os funcionários públicos como privilegiados, segundo estudo recente do instituto Paraná Pesquisas.

Por outro, a necessidade de governos em todas as esferas em fazer caixa diante da escalada da dívida pública deve reduzir a oferta de trabalhos bem remunerados no setor público.

No fim das contas, a desmotivação do funcionalismo público – e a falta de conexão desses profissionais com as demandas da sociedade – têm tudo para piorar ainda mais a imagem do Estado frente à opinião pública.

Um grupo de entidades do terceiro setor quer mudar a percepção ruim do funcionalismo público premiando as melhores histórias de quem faz a diferença no Estado.

Organizada pela Agenda Brasil do Futuro, uma associação de jovens de famílias empresárias, e pelo Instituto República, uma ONG voltada para iniciativas de melhoria da gestão pública, a primeira edição do Prêmio Espírito Público vai premiar quatro funcionários públicos cujas trajetórias comprovadamente colaboraram para o desenvolvimento do Brasil.

O concurso é dividido em quatro categorias: Educação; Gente, Gestão e Finanças Públicas; Meio ambiente; Segurança pública. Cada categoria terá um júri e os vencedores escolhidos por um comitê formado por organizações renomadas do terceiro setor.

Em educação, por exemplo, participarão o Todos pela Educação e o Instituto Ayrton Senna. Na de Gente, Gestão & Finanças Públicas: Centro de Liderança Pública (CLP) e Movimento Brasil Competitivo (MBC). Na de Meio Ambiente: Instituto Humanize, Fundação Lemann e Believe Earth. Na de Segurança Pública: Sou da Paz e Igarapé. Além disso, o concurso terá o apoio institucional do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (CEIPE-FGV) e Escola Nacional de Administração Pública (ENAP).

Os vencedores serão anunciados numa cerimônia no Rio de Janeiro em agosto. O prêmio são 50 000 reais e uma viagem à Londres para conhecer órgãos públicos de excelência do Reino Unido. As inscrições, que vão até 25 de março, podem ser feitas no link http://www.premioespiritopublico.org.br.

Últimas Notícias

Ver mais
Mendonça autoriza empresas a renegociarem acordos de leniência fechados na Lava-Jato
Brasil

Mendonça autoriza empresas a renegociarem acordos de leniência fechados na Lava-Jato

Há 4 horas

Projeto de lei quer proibir que motorista de aplicativo cobre passageiro pelo uso do ar-condicionado
Brasil

Projeto de lei quer proibir que motorista de aplicativo cobre passageiro pelo uso do ar-condicionado

Há 5 horas

Empregados de Furnas recorrem de decisão do STF que liberou AGE da Eletrobras
Brasil

Empregados de Furnas recorrem de decisão do STF que liberou AGE da Eletrobras

Há 6 horas

TSE vota amanhã regra para inteligência artificial nas eleições
Brasil

TSE vota amanhã regra para inteligência artificial nas eleições

Há 6 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais