Brasil

Sem ter se vacinado, Bolsonaro perde jogo do Santos

A partida de futebol foi a primeira do Santos com torcida presente desde o início da pandemia, mas o clube insistiu que só permitiria a entrada de vacinados ou com PCR negativo

Jair Bolsonaro. (Adriano Machado/Reuters)

Jair Bolsonaro. (Adriano Machado/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 10 de outubro de 2021 às 19h28.

Última atualização em 10 de outubro de 2021 às 19h28.

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo que não foi autorizado a assistir a um jogo da liga entre Santos e Grêmio porque o clube paulista não permitiu a entrada de torcedores não vacinados em seu estádio.

A partida de futebol foi a primeira do Santos com torcida presente desde o início da pandemia de Covid-19, mas o clube insistiu que só permitiria a entrada de vacinados ou com PCR negativo.

"Eu queria ver o jogo do Santos agora e me falaram que tem que estar vacinado", disse Bolsonaro em vídeo postado em seu perfil no Facebook. "Por quê isso?"

Bolsonaro, que se recusou a ser vacinado e encorajou outros a seguirem o exemplo, alegou já contar com anticorpos por ter contraído a Covid-19.

Não ficou claro se o presidente, um entusiasta do futebol, tentou de fato ir ao jogo ou se fazia mais uma reclamação geral contra o que ele chamou de "passaportes de vacina".

Um porta-voz do Santos disse que o clube não foi abordado pela equipe de Bolsonaro e que todos os torcedores devem seguir as normas sanitárias do país.

Mais de 600.000 pessoas morreram de Covid-19 no Brasil.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Acompanhe tudo sobre:FutebolJair BolsonaroSantos Futebol Clubevacina contra coronavírusVacinas

Mais de Brasil

Operação da PF investiga invasão e uso criminoso do aplicativo E-título

Anvisa proíbe uso e comercialização de produtos à base de fenol

Nunes tem 28,5% e Boulos, 25,9%; Marçal sobe 5 pontos e empata com Tabata e Datena, diz Paraná

Passageiros causaram ao menos duas confusões por dia em voos, em 2023; Anac propõe punição

Mais na Exame