Brasil

São Caetano é 1ª cidade de SP a aplicar vacina da Janssen

A chegada de 1,5 mil doses foi possível por causa da participação do Centro de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) na fase 3 de testes do imunizante

Vacina da Janssen contra covid-19: diferentemente das outras vacinas, o imunizante é administrado em dose única. (Eric Seals/Reuters)

Vacina da Janssen contra covid-19: diferentemente das outras vacinas, o imunizante é administrado em dose única. (Eric Seals/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 25 de junho de 2021 às 19h06.

O município de São Caetano, na Grande São Paulo, inicia na tarde desta sexta-feira, 25, a aplicação da vacina da Janssen contra a covid-19, braço farmacêutico da Johnson & Johnson. Será a primeira cidade do Estado paulista a disponibilizar o imunizante. A chegada de 1,5 mil doses foi possível por causa da participação do Centro de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) na fase 3 de testes do imunizante.

As doses serão destinadas aos moradores da cidade que tenham 44 e 45 anos e queiram participar do programa de acesso expandido da vacina. A aplicação irá ocorrer no Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape).

Segundo a prefeitura, o munícipe deverá ter disponibilidade para permanecer cerca de uma hora no local, onde receberá um termo de anuência, fará um cadastro, será vacinado e, posteriormente, acompanhado durante 15 minutos pelas equipes de enfermagem da universidade. Ainda não há detalhes de como será feito o acompanhamento.

Durante a fase 3 de testes com a vacina da Janssen, 28 centros de pesquisas do País e sete mil voluntários participaram da pesquisa. Em São Caetano, cerca de 250 pessoas estiveram envolvidas no processo.

Distribuição de doses da vacina aos municípios paulistas

Segundo a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, os outros municípios, inclusive a capital paulista, devem receber doses da vacina da Janssen neste fim de semana.

Quarta imunização a começar a ser aplicada no Brasil, o primeiro lote da vacina da Janssen contra a covid-19 chegou na manhã de 22 de junho, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Nesta remessa, que atrasou uma semana após a suspensão do envio de 3 milhões de doses, veio a metade das doses previstas do imunizante, totalizando 1,5 milhão de doses.

Diferentemente das outras vacinas, o imunizante é administrado em dose única. Seu uso emergencial foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 31 de março.

Em 14 de junho, a agência autorizou a extensão do prazo de validade da vacina contra a covid-19 da Janssen de três para quatro meses e meio, sob condições de armazenamento de 2º a 8º C.

Quer saber tudo sobre o ritmo da vacinação contra a covid-19 no Brasil e no Mundo? Assine a EXAME e fique por dentro.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEstado de São PauloJohnson & JohnsonPandemiasao-pauloSaúde no Brasilvacina contra coronavírusVacinas

Mais de Brasil

Privatização da Sabesp será concluída em 22 de julho; veja os mais cotados para vencer a disputa

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Justiça Federal homologa acordo para preservação da Cinemateca

Mais na Exame