Brasil

Rio Grande do Sul: quando para de chover e quando começa a baixar a água?

Fortes chuvas no estado já afetaram quase 850 mil pessoas

Áreas alagadas na cidade de Encantado, no Rio Grande do Sul: estado sofre com as chuvas desde a semana passada (Gustavo Ghisleni/AFP)

Áreas alagadas na cidade de Encantado, no Rio Grande do Sul: estado sofre com as chuvas desde a semana passada (Gustavo Ghisleni/AFP)

Publicado em 5 de maio de 2024 às 13h42.

Última atualização em 6 de maio de 2024 às 20h08.

O estado do Rio Grande do Sul (RS) vem sendo afetado por fortes chuvas desde a semana passada, e a catástrofe ambiental já afetou mais de 850 mil pessoas. 

Até o momento, 85 pessoas morreram, de acordo com o último boletim da Defesa Civil, divulgado no início da noite desta segunda-feira, 6. Cerca de 339 pessoas ficaram feridas. Há ainda 134 pessoas desaparecidas.

Quando para de chover no Rio Grande do Sul? E quando baixa o nível da água dos rios?

Segundo o serviço de meteorologia MetSul, a segunda-feira será o primerio dia em muito tempo sem chuva em um grande número de cidades gaúchas. Uma massa de ar seco e quente, que há semanas causa calor fora do normal para esta época do ano no Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, vai tomar conta do território gaúcho.

O sol predomina no estado, embora acompanhado de nuvens. No extremo Sul e na fronteira com o Uruguai se espera instabilidade com chuva e raios em diferentes pontos, especialmente nas áreas de Santa Vitória do Palmar e do Chuí.

A massa de ar quente traz um dia de calor atípico para maio. As máximas à tarde vão ficar entre 31ºC e 33ºC na Grande Porto Alegre e nos vales. Na maior parte do interior, as máximas à tarde vão ficar próximas ou acima dos 30ºC.

O vento em Porto Alegre nesta segunda sopra do quadrante Norte, acompanhando o ingresso de ar quente. É uma condição que facilita o escoamentos das águas do Guaíba para a Lagoa dos Patos e a baixa do nível na capital.

Qual a previsão do tempo para essa semana no Rio Grande do Sul

O instituto de meteorologia afirma ainda que durante a semana o estado terá diferentes climas. Na primeira metada de semana, o tempo ficará firme com sol na maioria das regiões e com calor nesta segunda e na terça-feira. A chuva deve ocorrer apenas no sul e pontos do Oeste nesses dois dias, segundo o MetSul. 

Na quarta, embora o sol apareça com nuvens em parte do estado, a chuva avança e atinge todas as regiões no decorrer do dia com uma frente fria, melhorando pelo Oeste e o Sul.

Na quinta, tempo firme em quase todo o Rio Grande do Sul, mas cidades mais ao Norte do estado devem ter chuva em alguns pontos. Na sexta, a instabilidade toma conta de grande parte do estado com chuva e trovoadas por uma área de baixa pressão. No sábado, o estado ainda tem instabilidade em pontos do Rio Grande do Sul.

A catástrofe no Rio Grande do Sul

O número de óbitos causados pelas chuvas no RS superou a última catástrofe ambiental do estado em setembro de 2023, quando 54 pessoas perderam a vida devido à passagem de um ciclone extratropical. Este é o pior desastre climático da história gaúcha, segundo o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta.

No fim da manhã deste domingo, 5, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva; os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; do Senado, Rodrigo Pacheco, e do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, desembarcaram na Base Aérea de Canoas (RS). A comitiva também é composta por 13 ministros; pelo comandante do Exército, general Tomás Paiva; pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin; e pela primeira-dama Janja Lula da Silva.

Como ajudar os afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul?

Há opções para doações em dinheiro para órgãos oficiais e entidades confiáveis que organizam mutirões para transformar os recursos em ações de assistência. Confira alguns:

Governo do Rio Grande do Sul

O governo do estado disponibilizou uma chave PIX para doações nacionais.

Doações nacionais
Chave PIX: 92.958.800/0001-38 (CNPJ).
Nome: SOS Rio Grande do Sul / Banco: Banrisul

Prefeitura de Porto Alegre

A prefeitura da Capital também disponibilizou uma chave PIX para doações nacionais.

92963560000160 (CNPJ)
Nome: PMPA / Banco: Caixa Econômica Federal
Conta corrente (para doações internacionais)
IBAN: BR48 0036 0305 0282 2000 0713 361C 1
Nome/Razão Social: MUNICIPIO DE PORTO ALEGRE
CPF/CNPJ: 92.963.560/0001-60
Conta: 2822  0006  000000071336-1
Código Swift: CEFXBRSP

Associação do Ministério Público do RS

A Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (AMP/RS) está reunindo forças para comprar mantimentos para as vítimas.

Chave pix: 87027595000157 (CNPJ)
Banco: Sicredi

Comunitas

A organização criou um fundo de apoio à reconstrução do Rio Grande do Sul após a forte chuva que atingiu o Estado. O "Reconstrua RS" será modelado por meio de uma gestão compartilhada, comitês de atuação e execução privada e com ações prioritárias, entre elas a reorganização das escolas para o retorno das aulas.

Doações para ações de reestruturação: CNPJ 03.983.242/0001-30
Banco do Brasil - 001
Agência 1195-9
Conta Corrente 600.650-7
Para mais informações, contato pode ser feito via reestruturars@comunitas.org.br

Rede de Bancos de Alimentos do RS e Bancos Sociais

Para ajudar, não é preciso sair de casa. Basta contribuir via pix, depósito bancário ou via site oficial Doe Alimentos, da Rede de Bancos de Alimentos do RS.

Site: http://www.doealimentos.com.br
PIX: CNPJ - 04.580.781/0001-91
Conta corrente: Banco Santander
Agência: 1001
Conta: 13.000.284-4

Coleta de itens

A CVC está disponibilizando as mais de mil lojas em todo o Brasil para coleta de doações. Após arrecadação, a distribuição será feita por meio de uma parceria com a Azul, Gol Jamef Logística e Latam.

A CVC informa que os interessados em participar podem realizar a entrega de itens nas lojas da operadora de turismo de amanhã, 6, até domingo, dia 12 de maio. Os itens aceitos são: roupas, calçados, lençóis, cobertores e toalhas.

*Com Agência Brasil

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulChuvas

Mais de Brasil

Congresso prorroga por 60 dias vigência de MP do setor elétrico

Governo de SP fará compra das novas câmeras da PM nesta segunda

MEC suspende criação de cursos a distância até 2025 e fixa prazo para criar novas regras

Deputada Luiza Erundina tem alta de hospital em Brasília após três dias internada

Mais na Exame