Prefeito de Sorocaba está na mira do STF por incentivar bloqueio de rodovia em SP

O advogado Raul Marcelo afirma que Manga "deliberadamente decidiu manifestar apoio e insuflar um ato golpista", dando "caráter de legalidade a um ato notoriamente ilegal".

Em nota, a assessoria do prefeito disse que o prefeito apenas estava no local das manifestações (Rodrigo Manga/Facebook/Reprodução)

Em nota, a assessoria do prefeito disse que o prefeito apenas estava no local das manifestações (Rodrigo Manga/Facebook/Reprodução)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 4 de novembro de 2022 às 16h55.

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e o Supremo Tribunal Federal (STF) receberam nesta sexta-feira, 4, pedidos para investigar o prefeito de Sorocaba, no interior paulista, Rodrigo Manga (Republicanos), por incentivar e participar dos protestos golpistas que fecharam estradas após o segundo turno da eleição.

Bolsonarista, Manga confraternizou com manifestantes no km 110 da rodovia Raposo Tavares, importante e movimentada ligação da capital ao interior do Estado, na última terça-feira, 1º, e chegou a fazer fotos com alguns deles. Ele também agradeceu o carinho e rezou com o grupo.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito afirmou que os protestos na região aconteceram "de forma ordeira, organizada, pacífica". "Vim pessoalmente aqui acompanhar o que está acontecendo", diz no vídeo.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

As representações são assinadas pelo advogado Raul Marcelo. Ele afirma que Manga "deliberadamente decidiu manifestar apoio e insuflar um ato golpista", dando "caráter de legalidade a um ato notoriamente ilegal".

Em julgamento unânime no início da semana, o STF determinou a liberação "imediata" de todas as vias públicas bloqueadas.

Em nota, a assessoria do prefeito disse que o prefeito apenas estava no local das manifestações.

"O prefeito Rodrigo Manga esteve no local da manifestação como agente público, nem participando, nem incentivando. Em sua fala no local, como é possível conferir no vídeo de sua live nas redes sociais, o prefeito Rodrigo Manga reconhece que se trata de uma manifestação em âmbito nacional e que a fiscalização da Rodovia Raposo Tavares, que passa por Sorocaba, é de competência do governo do Estado. Entretanto, foi ao local para certificar-se pessoalmente de que as vias públicas estavam liberadas. Pronunciou-se publicamente em tom pacificador, acalmando os ânimos."

LEIA TAMBÉM:

Paralisação de estradas se concentra em 4 estados; 16 não têm ocorrências

Paralisação dos caminhoneiros: acompanhe ao vivo

Mais de Brasil

Governo e Congresso tentam acordo para votar Perse nesta terça

'Pacote anti-MST' volta à Câmara com projeto que dispensa ordem judicial para retirada de invasores

Vice-líder do governo na Câmara deixa cargo após divergir do Planalto sobre invasões do MST

Sistema de pagamento do governo federal é invadido, e Polífica Federal e Abin abrem investigação

Mais na Exame