Brasil

PF cumpre mandado de busca em endereços ligados a Collor

Um dos locais com presença de agentes é a TV Gazeta, em Alagoas, que pertence à família de Collor, diz jornal.


	Segundo informações iniciais, endereços ligados ao senador Fernando Collor (PTB-AL) estão sendo investigados pela Polícia Federal em operação
 (Pedro França/Agência Senado)

Segundo informações iniciais, endereços ligados ao senador Fernando Collor (PTB-AL) estão sendo investigados pela Polícia Federal em operação (Pedro França/Agência Senado)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de julho de 2015 às 10h13.

São Paulo - A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público, deflagrou nesta terça-feira (14) a Operação Politéia, cujo objetivo é o cumprimento de 53 mandados de busca e apreensão. Mais de 200 policiais federais participam da operação.

Endereços relacionados ao senador Fernando Collor (PTB-AL), um dos políticos investigados pela Operação Lava Jato, estão sendo apurados, segundo informações iniciais do jornal Folha de S.Paulo

A PF iniciou o dia realizando apreensões em Maceió -- reduto eleitoral de Collor. Um dos locais com presença de agentes, ainda de acordo com o jornal, é a Organização Arnon de Mello (OAM). 

A empresa é ligada à família Collor e abriga a Gazeta de Alagoas, afiliada da TV Globo, e outros veículos de imprensa alagoanos. 

Segundo a PF, foram autorizadas apreensões de bens supostamente obtidos de maneira ilícita.

Operação Politéia

O nome da operação deflagrada nesta terça-feira faz referência, segundo a Polícia Federal, ao livro "A República", de Platão, onde o filósofo grego descreve uma cidade perfeita, na qual a ética prevalece sobre a corrupção. 

Exame.com entrou em contato com a assessoria de imprensa do senador Fernando Collor e, até o momento, não obteve resposta. 

Atualizado às 09h14.

Acompanhe tudo sobre:Fernando Collor de MelloOperação Lava JatoPolícia FederalPolítica no BrasilPolíticos brasileiros

Mais de Brasil

Câmara aprova a Lei Taylor Swift, que criminaliza cambismo digital

CCJ do Senado aprova projeto que prorroga por 10 anos as cotas para negros em concurso

Pacheco adia sessão sobre vetos, governo evita derrotas, e Lira demonstra insatisfação

Rio registra queda de 25% das mortes violentas no primeiro trimestre

Mais na Exame