Brasil

'Perigo Potencial': Inmet alerta para geadas no Sul e Sudeste, e chuvas intensas no Nordeste

Instituto também alertou que durante o mês de junho a previsão indica que as temperaturas devem ficar acima da média em todo o Brasil

Geada em Urupema, SC: expectativa é de retorno do fenômeno nas regiões Sul e Sudeste (Marilia Sutil/ Futura Press/Estadão Conteúdo)

Geada em Urupema, SC: expectativa é de retorno do fenômeno nas regiões Sul e Sudeste (Marilia Sutil/ Futura Press/Estadão Conteúdo)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 1 de junho de 2024 às 11h02.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) manteve com os dois alertas de "Perigo Potencial" para geadas nas regiões Sul e Sudeste. No Sudeste, há risco no sul de Minas Gerais e em uma pequena faixa do norte de São Paulo e Rio de Janeiro. Já no Sul, o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná podem ter as geadas. Além disso, para o estado gaúcho não há previsão de chuva.

No Sul, o Inmet emitiu um alerta de geada devido à advecção, que é a transmissão de calor pelo deslocamento de uma massa atmosférica na horizontal. O aviso "Perigo Potencial", abrange cidades dos três estados, desde o norte do Rio Grande do Sul, passando pelo centro de Santa Catarina e do Paraná, inclusive pela capital Curitiba, até a fronteira com São Paulo.

No Sudeste, foi emitido um alerta de geada com grau de "Perigo Potencial", abrangendo os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. As principais áreas afetadas estão localizadas no sudoeste de Minas Gerais, na fronteira com Rio de Janeiro e São Paulo, onde cidades mais ao norte também podem ser atingidas.

De acordo com o Alerta Rio, a capital fluminense será influenciada por um sistema de alta pressão. Com isso, haverá redução gradativa de nebulosidade e não há previsão de chuva. A máxima será de 27ºC. Já na capital paulista, segundo o Climatempo, a previsão é de tempo ensolarado, sem previsão de chuva, apenas com nevoeiro pela manhã. A máxima será de 23ºC.

No Nordeste, o instituto emitiu dois alertas de "Perigo Potencial" para chuvas intensas e acumulado de chuvas. O alerta de chuvas intensas abrange o Maranhão, Ceará e Rio Grande do Norte, com previsão de chuvas até 50 mm/dia e ventos intensos (40-60 km/h). Já o alerta para acumulado de chuvas, atinge Recife, sul e centro sul da Bahia, que inclui a região metropolitana de Salvador, Paraíba e agreste de Sergipe.

Já no Norte, há alerta de "Perigo Potencial" para chuvas intensas nos estados do Amazonas, Roraima, Amapá e Pará. Com chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia e ventos intensos (40-60 km/h). No Centro-Oeste, não são esperadas chuvas, e o dia começa ensolarado com poucas nuvens.

Além disso, o instituto também fez previsões para o mês de junho, que se inicia neste sábado. São aguardadas chuvas acima da média na faixa norte da região Norte, leste da região Nordeste, além de áreas pontuais no Maranhão, Piauí e Ceará, que estão relacionadas ao aquecimento do Atlântico Tropical. Já nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, além do sul da região Norte, interior da Nordeste e oeste da Sul, estão previstas chuvas próximas e abaixo da média climatológica.

O Inmet ainda destaca que nesta época do ano, há uma tendência de redução das chuvas na parte central do país.

Como devem ficar as temperaturas?

Já em relação às temperaturas, a previsão indica que devem ficar acima da média em todo o Brasil, principalmente na área central, devido à redução de chuvas, com possibilidade de excesso de calor em alguns dias do mês.

Nas regiões Norte e Nordeste, as temperaturas podem ultrapassar 26ºC. Na região Centro-Oeste e norte da região Sudeste, as temperaturas devem variar entre 20ºC e 24ºC. Já na região Sul, estão previstos valores inferiores a 20ºC. Além disso, em áreas de maior altitude da região Sul e Sudeste são previstas temperaturas próximas ou inferiores a 14ºC. Ao longo do mês, também podem ocorrer geadas, principalmente em locais de maior altitude, por conta da entrada de massas de ar frio, que podem provocar declínio de temperatura.

Acompanhe tudo sobre:ClimaSulSudeste

Mais de Brasil

Alagoas assina convênios para atrair R$ 155 milhões em investimentos em troca de incentivos fiscais

Lula critica falta de acordo entre Zelensky e Putin: 'Estão gostando da guerra'

STF dá 5 dias para Tarcísio e Alesp explicarem reembolso de procuradores por 'excesso de trabalho'

Remessas de até US$ 50 batem recorde e chegam a 16,6 milhões antes de volta da taxação

Mais na Exame