Acompanhe:

Neto de Lula não morreu de meningite, diz laudo

Secretaria de Saúde de Santo André enviou comunicado nesta segunda-feira; hospital onde Arthur morreu ainda não se pronunciou

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lula: ex-presidente foi liberado para participar do enterro do neto, que aconteceu em março (Rodolfo Buhrer/Reuters)

Lula: ex-presidente foi liberado para participar do enterro do neto, que aconteceu em março (Rodolfo Buhrer/Reuters)

T
Tamires Vitorio

Publicado em 2 de abril de 2019 às, 10h13.

Última atualização em 2 de abril de 2019 às, 11h48.

São Paulo — A Prefeitura de Santo André confirmou nesta segunda-feira (1), que Arthur Araújo Lula da Silva, o neto do ex-presidente Lula, não morreu de meningite meningogócica, como havia sido previamente informado pelo hospital à época. O garoto de sete anos morreu no dia primeiro de março no Hospital Bartira, da rede D’Or.

De acordo com o comunicado da Secretaria de Saúde do município, exames feitos na criança descartaram a presença de meningite. O hospital ainda não se pronunciou sobre o caso e a real causa da morte de Arthur ainda não foi informada.

Também nesta segunda, o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) publicou em seu perfil no Twitter que espera que o hospital "esclareça quais procedimentos de apuração já realizou para o vazamento de diagnóstico que se revelou antiético para com a família e irresponsável com a saúde pública da região".

No sábado, o deputado disse para a Revista Fórum que Arthur não havia morrido de meningite, mas que não revelaria o motivo em respeito à família do menino. 

Confira a nota na íntegra:

"Conforme amplamente noticiado, no dia 1°/03/2019 recebemos por volta das 14h20 a notificação de nº 5968951, informando que o paciente A.A.L.S, de 7 anos de idade, deu entrada no Hospital Bartira às 7h14 do dia 1°/03 com cefaleia, febre, mialgia, exantema, cianose, náuseas e dores abdominais. Evoluiu com confusão mental e o paciente veio a óbito por volta das 12h. O Hospital informou na notificação que o motivo do óbito foi meningococcemia (meningite). Apesar da notificação, o resultado do exame de líquor realizado no mesmo dia pelo próprio Hospital Bartira, acusou bacterioscopia negativa.

Em face dessa constatação, na mesma data, a Secretaria de Saúde de Santo André, por meio do Departamento de Vigilância à Saúde, encaminhou as amostras de sangue e líquor coletadas no Hospital para análise e confirmação do Instituto Adolfo Lutz, que normalmente emite os resultados no prazo de 15 a 30 dias. Além de encaminhamento das amostras, realizamos esquema profilático dos comunicantes (pessoas com contato íntimo por mais de quatro horas diárias com o paciente nos últimos sete dias). Devido ao fato do paciente estudar em São Bernardo do Campo, a Vigilância Epidemiológica do referido município foi comunicada para que as medidas de profilaxia cabíveis fossem tomadas na escola, o que devidamente ocorreu.

As investigações foram finalizadas pela Secretaria de Saúde de Santo André, por intermédio do Departamento de Vigilância à Saúde, e segundo os resultados dos exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, foram descartadas: meningite, meningite meningocócica e meningococcemia.

Todos os procedimentos de proteção e profilaxia dos comunicantes foram realizados seguindo os protocolos do Ministério da Saúde. Informações adicionais relacionadas ao caso dependem de autorização expressa da família da criança."

Últimas Notícias

Ver mais
Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia
Brasil

Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia

Há 6 horas

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas
Brasil

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas

Há 6 horas

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes
Brasil

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes

Há 7 horas

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró
Brasil

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais