Planalto confirma nomeação de Floriano Azevedo e André Tavares ao TSE

Presidente deixou de fora as duas mulheres que também faziam parte da lista quádrupla encaminhada a ele nesta tarde

TSE: Moraes havia confirmado na última hora que Lula já tinha tomado decisão (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

TSE: Moraes havia confirmado na última hora que Lula já tinha tomado decisão (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 24 de maio de 2023 às 19h43.

Última atualização em 24 de maio de 2023 às 20h30.

O Palácio do Planalto confirmou na noite desta quarta-feira, 24, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou a nomeação dos juristas Floriano de Azevedo Marques Neto e André Ramos Tavares para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ato será publicado na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira, 25.

Há pouco, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), informou que Lula já havia escolhido os dois juristas para as vagas no TSE. Ambos são professores de Direito na Universidade de São Paulo (USP). As vagas foram abertas com a saída dos ministros Carlos Horbach e Sérgio Banhos na semana passada.

Lula deixou de fora as duas mulheres que também faziam parte da lista quádrupla encaminhada a ele nesta tarde: a advogada do PT Edilene Lôbo, e a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil da Bahia (OAB-BA), Daniela Borges.

O nome de Marques Neto era defendido nos bastidores por Moraes, que é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Embora a tradição seja "promover" ministros substitutos à condição de titular, a ministra Maria Claudia Bucchianeri foi preterida na disputa.

Horbach, que tinha direito a ocupar sua cadeira por mais dois anos, decidiu não disputar. Ambos não contavam com o apoio de Moraes.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaTSE

Mais de Brasil

Marco temporal: Gilmar Mendes suspende processos sobre lei

Haddad: Pedido dos líderes é para enviar PL da tributária na quarta-feira

Governo e Congresso tentam acordo para votar Perse nesta terça

'Pacote anti-MST' volta à Câmara com projeto que dispensa ordem judicial para retirada de invasores

Mais na Exame